Gopher (Português)

From ArchWiki
Jump to navigation Jump to search
Status de tradução: Esse artigo é uma tradução de Gopher. Data da última tradução: 2019-01-18. Você pode ajudar a sincronizar a tradução, se houver alterações na versão em inglês.

Gopher é um protocolo para transferência de informações pela Internet que era muito popular antes do HTTP assumir como o protocolo dominante, mas ainda há uma comunidade de usuários gopher que prefere a simplicidade do protocolo em relação aos protocolos mais complexos e grandes mais frequentemente encontrados. Note que nem todos os navegadores possuem suporte ao gopher, ou têm suporte incompleto.

Servidor GoFish

GoFish é um servidor gopher básico que permite que você execute seu próprio gopherspace. A configuração é semelhante a outros servidores, mas geralmente requer menos recursos para funcionar.

Instalação

Instale o pacote gofishAUR.

Configuração

Existem algumas configurações básicas para o servidor que você pode alterar no arquivo /etc/gofish.conf, mas os padrões funcionarão. Se você não alterar nenhuma configuração, a raiz do servidor gopher será /var/gopher e será executada na porta 70. (Observe que o Firefox só pode usar o protocolo gopher na porta 70, então mudar isso significará que seus usuários devem usar algum outro cliente.)

Para rodar o servidor, inicie gofish.service.

Você pode conectar ao seu servidor e ver o que você tem navegando em gopher://127.0.0.1

.cache

Ao contrário do FTP, que mostra automaticamente todos os arquivos, o gopher depende de um arquivo chamado .cache em cada diretório para determinar como a página será mostrada ao usuário final. Embora o GoFish venha com a página man dotcache(5) para os arquivos .cache, pode ser um pouco confuso. O GoFish também vem com um programa para autogerar os arquivos .cache para todos os diretórios e arquivos na raiz do seu servidor.

mkcache -r

Isto irá criar todos os arquivos .cache necessários de forma recursiva, mas você pode querer editar alguns nomes. Um exemplo de arquivo .cache se parece com isto:

iHello         none            example.com     70
0ReadMe	0/ReadMe.txt	example.com	70
1Ebooks	1/ebooks	example.com	70

O protocolo gopher usa prefixos numéricos para descrever o tipo de arquivo. 0 é um arquivo de texto simples, 1 é um diretório e 9 é um arquivo binário. O i indica uma imagem e, se estiver vinculada a none, ela será mostrada como texto simples. Isso é bom para apresentar seu site. Veja a página do manual dotcache(5) para mais informações sobre os prefixos. Após o prefixo, o nome será exibido no cliente e não precisará ser o mesmo que o arquivo ao qual ele está vinculado. Na segunda seção, vemos o "caminho" para o arquivo. Não existe um diretório chamado 0 ou 1 no sistema de arquivos, ele é adicionado apenas no URI para permitir que o servidor gopher e o usuário final saibam que tipo de arquivo ele é. A terceira seção é qualquer nome de domínio do site e o quarto é a porta em que está, o padrão é 70. O espaço entre cada uma das quatro seções deve ser uma guia, não um espaço ou não será analisado corretamente.

Agora vamos examinar o arquivo .cache no diretório de e-books.

9Book 1	9/ebooks/Book1.chm	example.com	70
9Book 2	9/ebooks/Book2.pdf	example.com	70

Observe que o URI é 9/ebooks/Book1.chm, e não 1/ebooks/9Book1.chm. Há sempre apenas um número de prefixo para o último item no URI. Observe também que um arquivo chm ou um arquivo pdf não são exatamente binários, mas ainda recebem o prefixo 9. No servidor GoFish, qualquer arquivo que não seja um arquivo de texto ou um diretório recebe o prefixo binário. Lembre-se que, se houver arquivos na raiz do seu servidor, as pessoas podem baixá-los ou visualizá-los, mesmo que eles não estejam no seu arquivo .cache, portanto, tenha cuidado.

Gopher Browser

Para navegar no gopherspace como era originalmente destinado a ser navegado, você pode instalar o navegador gopher da Universidade de Minnesota com o pacote gopherAUR[link quebrado: archived in aur-mirror][link quebrado: archived in aur-mirror].

Overbite para Firefox

The Overbite Project adiciona capacidade de gopherspace em alguns navegadores e dispositivos, incluindo o Mozilla Firefox. Verifique os complementos firefox-extension-overbitenxAUR ou overbitewx.

Nota: OverbiteNX e OverbiteWX são sucessores do complemento anterior OverbiteFF, conforme registrado nos sites dessas extensões.

Acesso HTTP via proxy Gopher

Você pode usar http://gopher.floodgap.com/gopher/gw para navegar na rede Gopher via HTTP, por exemplo, usando um navegador sem suporte a Gopher.

Veja também