System backup (Português)

From ArchWiki
Jump to navigation Jump to search
Status de tradução: Esse artigo é uma tradução de System backup. Data da última tradução: 2019-08-17. Você pode ajudar a sincronizar a tradução, se houver alterações na versão em inglês.

É importante fazer um backup regular dos dados do sistema e do usuário armazenados, por exemplo, em /etc, /home, /var e em instalações de servidores, também /srv.

Usando snapshots de Btrfs

Veja Btrfs#Snapshots e Snapper.

Usando snapshots de LVM

Veja LVM#Snapshots e Criar snapshots do sistema de arquivos raiz com LVM.

Usando rsync

Veja rsync#As a backup utility.

Usando tar

Veja Backup completo do sistema com tar.

Usando SquashFS

Veja Backup completo do sistema com SquashFS.

Backup inicializável

Ter um backup inicializável pode ser útil caso o sistema de arquivos seja corrompido ou se uma atualização quebrar o sistema. O backup também pode ser usado como uma base de teste para atualizações, com o repositório testing habilitado, etc. Se você transferiu o sistema para uma partição ou unidade diferente e deseja inicializá-lo, o processo é tão simples quanto atualizar o backup do /etc/fstab e o arquivo de configuração do seu gerenciador de boot.

Esta seção pressupõe que você fez o backup do sistema em outra unidade ou partição, que seu carregador de inicialização atual está funcionando bem e que você deseja inicializar a partir do backup também.

Atualizar o fstab

Sem reinicializar, edite o fstab do backup comentando ou removendo todas as entradas existentes. Adicione uma entrada para a partição que contém o backup, como o exemplo aqui:

/dev/sdaX    /             ext4      defaults                 0   1

Lembre-se de usar o nome do dispositivo e o tipo de sistema de arquivos adequados.

Atualizar o arquivo de configuração do gerenciador de boot

Para Syslinux, tudo o que você precisa fazer é duplicar a entrada atual, exceto apontar para uma unidade ou partição diferente.

Dica: Em vez de editar syslinux.cfg, você também pode editar temporariamente o menu durante a inicialização. Quando o menu aparecer, pressione a tecla Tab e altere as entradas relevantes. As partições são contadas a partir de uma, as unidades são contadas a partir de zero.

Para o GRUB, é recomendado que você gere novamente o arquivo de configuração principal automaticamente. Se você quiser instalar recentemente todos os arquivos do GRUB em algum lugar diferente de /boot, como /mnt/newroot/boot, use a opção --boot-directory.

Além disso, verifique a nova entrada no menu /boot/grub/grub.cfg. Certifique-se de que o UUID esteja correspondendo à nova partição, caso contrário, ele ainda pode inicializar o sistema antigo. Encontre o UUID de uma partição com lsblk:

$ lsblk -no NAME,UUID /dev/sdXY

sendo que /dev/sdXY é a partição desejada (p.ex., /dev/sdb3). Para listar os UUIDs das partições que o GRUB acha que pode inicializar, use o grep:

# grep UUID= /boot/grub/grub.cfg

Primeira inicialização

Reinicialize o computador e selecione a entrada correta no gerenciador de boot. Isso carregará o sistema pela primeira vez. Todos os periféricos devem ser detectados e as pastas vazias em / serão preenchidas.

Agora, você pode editar novamente o /etc/fstab para adicionar as partições e os pontos de montagem removidos anteriormente.