Xhost (Português)

From ArchWiki
Jump to: navigation, search

Da página man do Xhost:

O programa xhost é usado para adicionar e excluir nomes de host ou nomes de usuários para a lista permitida para fazer conexões com o servidor X. No caso dos hosts, isso fornece uma forma rudimentar de controle de privacidade e segurança. Só é suficiente para um ambiente de uma só estação de trabalho (usuário único), embora limite os piores abusos. Ambientes que exigem medidas mais sofisticadas devem implementar o mecanismo baseado em usuário ou usar os ganchos no protocolo para passar outros dados de autenticação para o servidor.

Veja xhost(1) para a informação completa.

Instalação

Instale o pacote xorg-xhost.

Uso

Para fornecer acesso a um aplicativo executado como sudo ou su para o servidor gráfico (também conhecido como sua sessão X e como a tela do seu computador), abra um terminal e digite como seu usuário normal (não use su -):

$ xhost +local:

Para voltar as coisas para o normal, com acesso controlado à tela X:

$ xhost -

A saída 'cannot connect to X server :0.0'

Atenção: Este comando desabilita o controle de acesso, o que significa que qualquer usuário no sistema, ou em sua rede se o X estiver ouvindo na rede, tenha acesso ao seu $DISPLAY sem qualquer autenticação. Isso abre uma falha de segurança em seu sistema que permite que outros usuários iniciem aplicativos (incluindo registradores de chaves ou keyloggers) em seu servidor X.

O comando acima xhost + vai se livrar daquela saída, embora momentaneamente; uma forma de se livrar de forma permanente desse problema, além de muitas outras, é adicionar

xhost + >/dev/null

para seu arquivo ~/.bashrc. Desta forma, cada vez que você abre o terminal, o comando é executado. Se você ainda não possui um arquivo .bashrc em seu diretório pessoal, é certo criar um com apenas essa linha nele. Se você não adicionar >/dev/null, cada vez que você abre um terminal, você verá uma mensagem não disruptiva dizendo: access control disabled, clients can connect from any host, que é a sua confirmação de que agora você pode executar sudo <seu software> sem problema.