Beginners' Guide/Extra (Português)

From ArchWiki
Revision as of 11:20, 24 February 2014 by Kynikos.bot (Talk | contribs) (update link(s) (avoid redirect))

Jump to: navigation, search
Dica: Esta é parte de um artigo multi-páginas do "The Beginners' Guide" ("O Guia para Iniciantes"). Clique aqui se preferir ler o artigo completo.

Extra

Parabéns, e bem vindo ao seu sistema Arch Linux

Seu novo sistema Arch Linux é agora um sistema GNU/Linux funcional e pronto para ser customizado. A partir daqui, você pode fazer o que quiser com este elegante conjunto de ferramentas, definindo o propósito que desejar. A maioria das pessoas se interessa por sistemas desktop, com opções de som e vídeo completas: Esta parte tem como proposta guiar e dar uma geral nos procedimentos para adquirir funcionalidades extras.

Vá em frente e logue com sua conta de usuário.

Gerenciamento de pacotes

Veja pacman e gerenciamento de pacotes para respostas sobre instalação, atualização e gerenciamento de pacotes.

Gerenciamento de serviços

O Arch Linux utiliza o systemd como init, que é um sistema para gerenciamento de serviços no Linux. Para configurar sua instalação de Arch Linux, é uma boa idéia aprender o básico desta tecnologia. A interação com o systemd é feita através do comando systemctl. Leia systemd#Basic aplicação do systemd para maiores informações.

Som

O ALSA geralmente funciona fora da caixa. Só precisa tirar do mudo. Instale o pacote alsa-utils (que possui o software alsamixer) e siga estas instruções.

O ALSA está dentro do próprio kernel, portanto, recomendado de primeira. Contudo, se não funcionar, ou você não estiver satisfeito com a qualidade, o OSS é uma alternativa viável. Se você possui algum requisito avançado de áudio, procure por mais informações no artigo Sound System.

Ambiente Gráfico

Instalação do X

O X Window System (mais conhecido como X11 ou X) é um protocolo de rede e display que prove o mapeamento de janelas em sistemas bitmap. Também é um toolkit padrão e protocolo para a construção de interfaces gráficas de usuário(GUIs).

Para instalar os pacotes do Xorg:

# pacman -S xorg-server xorg-xinit xorg-server-utils

Instale o mesa para suporte a gráficos 3D:

# pacman -S mesa

Instalação de driver de vídeo

Nota: Se você instalou o Arch em um sistema convidado no VirtualBox, você não precisa instalar driver de vídeo. Veja Arch Linux guests para a instalação e configuração do "Guest additions" e pule para a parte #Configuração do X.

Caso você não saiba qual o chipset de seu computador, rode:

$ lspci | grep VGA

Para a lista completa de drivers de vídeo open-source, procure da seguinte forma no banco de dados de pacotes:

$ pacman -Ss xf86-video | less

O driver vesa é um driver mode-setting genérico que funcionará quase todas as GPUs, porém sem aceleração 2D ou 3D satisfatória. Se um driver melhor não puder ser encontrado ou falhar durante a carga, o Xorg irá utilizar o vesa como solução de contorno. Para instalar:

# pacman -S xf86-video-vesa

Para que a aceleração de vídeo funcione, um driver de dispositivo adequado deve ser instalado:


Marca Tipo Driver Pacote Multilib
(para aplicações 32-bit no Arch x86_64)
Documentação
AMD/ATI Open source xf86-video-ati lib32-ati-dri ATI
Proprietário catalyst-dkms lib32-catalyst-utils AMD Catalyst
Intel Open source xf86-video-intel lib32-intel-dri Intel Graphics
xf86-video-i740 (driver legado)
Nvidia Open source xf86-video-nouveau
(+ nouveau-dri for 3D support)
lib32-nouveau-dri Nouveau
xf86-video-nv (driver legado)
Proprietário nvidia lib32-nvidia-utils NVIDIA
SiS Open source xf86-video-sis
xf86-video-sisimedia
xf86-video-sisusb
SiS

Instalação de dispositivos de entrada

O Udev será bom o suficiente para detectar seu hardware sem maiores problemas. O driver evdev(xf86-input-evdev) é um driver moderno de dispositivo de entrada, hotplug, e que funciona com a maioria dos dispositivos não sendo necessária a instalação de drivers. Neste ponto o evdev já deve estar instalado por ser dependência do pacote xorg-server.

Usuários de laptop(ou de telas táteis) podem precisar do pacote xf86-input-synaptics para touchpads/touchscreens funcionárem:

# pacman -S xf86-input-synaptics

Para instruções adicionais de resolução de problemas, dê uma olhada no artigo Touchpad Synaptics.

Configuração do X

Warning: Drivers proprietários podem precisar de um reboot logo após a instalação. Veja NVIDIA e AMD Catalyst para maiores detalhes.

As funcionalidades do Xorg de auto detecção podem funcionar sem um arquivo xorg.conf. Se você ainda deseja configurar manualmente o Servidor X, veja a pagina Xorg nesta wiki.

No seguinte link você pode configurar um Here you may set a layout de teclado caso você não utilize um teclado no padrão US.

Nota: O comando XkbLayout pode ter diferença no código utilizado pelo comando loadkeys. Uma lista de diversos layouts de teclado e variantes pode ser encontrado em /usr/share/X11/xkb/rules/base.lst (logo após a linha iniciada com ! layout). Por exemplo, o layout gb corresponde a "Inglês Britânico", enquanto no console o equivalente é loadkeys uk.

Teste do X

Dica: Estes passos são opcionais. Teste apenas se você estiver instalando o Arch Linux pela primeira vez, ou caso esteja instalando o Arch em um hardware que não é familiar a você.
Nota: Caso seus dispositivos de entrada não funcionem durante este teste, instale o driver necessário que está no grupo xorg-drivers e tente novamente. Para uma lista completa dos drivers de dispositivos disponíveis, executuma busca no pacman (pressione Q para sair):
$ pacman -Ss xf86-input | less
Você apenas precisara dos pacotes xf86-input-keyboard ou xf86-input-mouse se você planeja desabilitar o hot-plugging, senão, mantenha o evdev que atuará como dispositivo de entrada(recomendado).

Instale o ambiente padrão:

# pacman -S xorg-twm xorg-xclock xterm

Se o Xorg for instalado antes da criação do usuário não-root, haverá um arquivo de template .xinitrc no diretório home do usuário que deverá ser deletado ou comentado por completo. Apenas deletando forçará o X a executar no ambiente padrão instalado acima.

$ rm ~/.xinitrc
Nota: O servidor X deve sempre rodar na mesma tty de onde o login ocorreu, para preservar a sessão logind. Esta configuração é manuseada pelo arquivo padrão /etc/X11/xinit/xserverrc.

Para iniciar(e testar) o Xorg, execute:

$ startx

Algumas janelas flutuantes serão mostradas e o mouse deverá funcionar. Assim que você estiver satisfeito que a instalação do X funcionou, saia dele digitando o comando exit em todos os prompts de comando até que você retorne para o console.

$ exit

Se a tela ficar preta, tente alterar a console virtual (exemplo: Ctrl+Alt+F2), e tente logar como root nas escuras. Digite "root" (pressione Enter) digite a senha (pressione Enter).

Você pode tentar também matar o X através do comando:

# pkill X

Caso não funcione, reinicie as escuras:

# reboot
Troubleshooting

Caso você encontre problemas, dê uma olhada no arquivo Xorg.0.log. As linhas que começam com (EE) representam erros, e as que começam com (WW) avisos, que podem ajudar na constatação de problemas.

$ grep EE /var/log/Xorg.0.log

Se ainda sim os problemas persistirem após consultar o artigo Xorg e você precisar de auxílio extra através dos fóruns e canal do IRC, certifique-se de ter o pacote wgetpaste instalado para poder fornecer toda a informação necessária:

# pacman -S wgetpaste
$ wgetpaste ~/.xinitrc
$ wgetpaste /etc/X11/xorg.conf
$ wgetpaste /var/log/Xorg.0.log
Nota: Tente sempre prover toda informação pertinente(hardware, driver, versão de software, etc) quando buscar assistência.

Fonts

Agora, seu desejo deve ser o de instalar fontes TrueType, e apenas fontes bitmap não escaláveis são incluídas por padrão. O DejaVu é um conjunto de fontes de alta qualidade, de propósito geral e com boa cobertura do Unicode:

# pacman -S ttf-dejavu

Veja mais em configuração de fontes para saber como configurar a renderização das fontes, e obter maiores detalhes sobre instalação e sugestão de fontes.

Escolha e instale uma interface gráfica

O sistema X(X Window System) prove um framework básico para a construção de interfaces gráficas de usuário(GUI).

Nota: A escolha de um gerenciador de janelas é muito subjetiva/pessoal. Escolha o ambiente que melhor se encaixe as suas necessidaes. Você pode até mesmo construir o seu ambiente de desktop com apenas um gerenciador de janelas, e aplicativos selecionados "a dedo" por você.
  • Ambientes de Desktop (DE) trabalham uma camada acima e em conjunção com o X, para criar um ambiente GUI completo e dinâmico. As principais funcionalidades que um ambiente de desktop (DE) provê são: Gerenciamento de janelas, ícones, applets, janelas, barras de tarefas, diretórios, papéis de parede e um conjunto de aplicativos e habilidades como a de arrastar e soltar(drag'n drop).

Ao invés de iniciar o X manualmente com o comando xorg-xinit, veja gerenciador de login para maiores instruções, ou ainda Start X at Login para detalhes de como utilizar um terminal virtual como um equivalente ao gerenciador de Login

Apêndice

Para uma lista de aplicativos que podem ser de seu interesse, veja a lista de aplicativos.

Dê uma olhada também em recomendações gerais para tarefas pós-instalação como configuração de um touchpad ou renderização de fontes.