Difference between revisions of "Beginners' Guide/Preparation (Português)"

From ArchWiki
Jump to: navigation, search
m
(Adequando a matéria. O tópico "Documentação" é bastante interessante, porém, botarei no próximo passo do guia.)
Line 87: Line 87:
 
{{Nota|O módulo do kernel {{ic|efivars}} detecta e povoa as variáveis de execução da UEFI em {{ic|/sys/firmware/efi/vars}}. Este módulo '''não''' é carregado automaticamente durante o processo de boot, e enquanto este módulo estiver carregado, e o kernel '''não possuir''' o parametro {{ic|noefi}} configurado, o diretório {{ic|/sys/firmware/efi/vars}} permanecerá vazio. Estar variáveis serão modificadas mais tarde pelo {{ic|efibootmgr}} para adicionar ao bootloader entradas no menu de boot UEFI. No modo BIOS, o modprobe não exibirá erros sobre o módulo efivars. A forma correta de detectar um boot UEFI é verificar a existência de arquivos em {ic|/sys/firmware/efi/vars}} .}}
 
{{Nota|O módulo do kernel {{ic|efivars}} detecta e povoa as variáveis de execução da UEFI em {{ic|/sys/firmware/efi/vars}}. Este módulo '''não''' é carregado automaticamente durante o processo de boot, e enquanto este módulo estiver carregado, e o kernel '''não possuir''' o parametro {{ic|noefi}} configurado, o diretório {{ic|/sys/firmware/efi/vars}} permanecerá vazio. Estar variáveis serão modificadas mais tarde pelo {{ic|efibootmgr}} para adicionar ao bootloader entradas no menu de boot UEFI. No modo BIOS, o modprobe não exibirá erros sobre o módulo efivars. A forma correta de detectar um boot UEFI é verificar a existência de arquivos em {ic|/sys/firmware/efi/vars}} .}}
  
====Iniciar Sistema SO====
+
====Verificando problemas de inicialização====
O sistema irá agora carregar e apresentar um prompt de login. Logar como 'root', sem as aspas.
+
  
Se estiver usando um chipset de vídeo Intel e a tela ficar em branco durante o processo de inicialização, o problema é provavelmente uma configuração do modo de kernel. Uma solução possível seria alcançada reiniciando e pressionando-se <Tab> no menu GRUB para entrar nas opções de kernel. No final da linha kernel, adicione um espaço e, em seguida:
+
*Caso você utilize um dispositivo gráfico da Intel e a tela continua branca durante todo o processo de inicialização, há grandes chances de que o problema seja relacionado ao Kernel Mode Setting ([[KMS]]). Uma possível solução de contorno pode ser reiniciar o computador pressionando {{Keypress|Tab}} em cima da entrada do menu que você irá escolher(i686 or x86_64). A partir daqui, digite o parâmetro {{ic|nomodeset}} e pressione {{Keypress|Enter}}. Alternativamente, tente {{ic|1=video=SVIDEO-1:d}} que, caso funcione, não irá desabilitar completamente o KMS. Veja o artigo [[Intel]] para maiores informações.
i915.modeset=0
+
Alternativamente, adicione:
+
video=SVIDEO-1:d
+
que (se funcionar) não irá desativar a configuração do modo de kernel.
+
  
Quando terminar de fazer alterações em qualquer comando de menu, basta pressionar "Enter" para inicializar com essa configuração.
+
* Caso a tela ''não'' fique branca, porém o processo de inicialização permanece parado no momento da carga do Kernel, pressione {{Keypress|Tab}} na entrada de menu como descrito acima, e adiciona {{ic|1=acpi=off}} ao final da linha, e então pressione {{Keypress|Enter}}.
 
+
<noinclude> {{Beginners' Guide navigation (Português)}}</noinclude>
Veja [[Intel| o artigo Intel]] para mais informações.
+
 
+
====Alterando o mapa de teclado====
+
Se você tiver um layout de teclado não-US você pode interativamente escolher o seu mapa de teclado/fonte de console com o comando:
+
{{bc|# km}}
+
ou use o comando loadkeys:
+
{{bc|# loadkeys ''layout''}}
+
onde ''layout'' é o layout do teclado, como &quot;{{ic|fr}}&quot; or &quot;{{ic|be-latin1}}&quot;
+
 
+
{{Dica|No Brasil, o layout de teclado mais comum é o pt-abnt2. Em fonte, você pode selecionar lat0-16 que é uma escolha segura.}}
+
 
+
====Documentação====
+
O guia de instalação oficial está convenientemente disponível no sistema ao vivo! Para acessá-lo, mude para tty2 (console virtual #2) com <ALT> + F2, logue-se como "root" e em seguida, chamar {{ic|/usr/bin/less}}, digitando o seguinte no # prompt:
+
{{bc|# less /usr/share/aif/docs/official_installation_guide_en}}
+
{{ic|less}} permitirá que você pagine através do documento.
+
 
+
Volte para o tty1 com <ALT> + F1 para proseguir o resto do processo de instalação. (Volte para o tty2, a qualquer momento, se você precisar fazer referência ao Guia Oficial à medida que avança no processo de instalação.)
+
 
+
{{Dica|Por favor, note que o guia oficial só cobre a instalação e configuração do sistema base. Uma vez que está instalado, é altamente recomendável que você retorne aqui no wiki para saber mais sobre considerações pós-instalação e outras questões relacionadas.}}<noinclude>
+
{{Beginners' Guide navigation_(Português)}}</noinclude>
+

Revision as of 12:41, 11 October 2012

Dica: Esta é parte de um artigo multi-páginas do "The Beginners' Guide" ("O Guia para Iniciantes"). Clique aqui se preferir ler o artigo completo.

Preparar a Instalação

Nota: Se você desejar instalar em outra partição a partir de uma distribuição GNU/Linux já existente ou o LiveCD, por favor veja este artigo de wiki para obter as etapas para fazer isso. Isso pode ser útil especialmente se você planeja instalar o Arch via VNC ou SSH remotamente. O seguinte artigo assume que a instalação ocorrerá por meios convencionais.

Obtendo a última mídia de Instalação

Você pode obter a mídia de instalação here. No atual momento, a última versão disponível é a 2012.10.06 do qual este guia trata. Lançamentos antigos podem ser encontrados no seguinte link (e estes não são mais oficialmente suportados) .

Verificação de integridade da imagem

A verificação da iso pode ser feita das seguintes formas:

 $ sha1sum --check arquivo_com_checksum_sha1.txt archlinux_versao.iso

ou

 $ md5sum --check arquivo_com_checksum_md5.txt archlinux_versao.iso

Os arquivos contendo as somas de verificação podem ser encontrados aqui, na sessão Checksums. Atente-se apenas para baixar o arquivo de soma correspondente ao algorítmo utilizado(md5 ou sha1) e a versão do Arch Linux que você efetuou download.

Instalação através de mídia (CD/DVD) ou Pendrive

  • Grave o arquivo de imagem .iso em um CD ou DVD utilizando um programa para gravar software de sua preferência
Nota: A qualidade dos discos ópticos, bem como da mídia CD em si, variam muito. Geralmente usar uma velocidade lenta de gravação é recomendado para gravações confiáveis; Alguns usuários recomendam velocidades tão baixas como 4x ou 2x. Se você está tendo um comportamento inesperado do CD, tente gravar na velocidade mínima suportada pelo seu sistema.

Instalação via Rede

Em vez de gravar o disco de boot em uma unidade USB ou disco, você poderá alternativamente inicializar a imagem .iso através da rede. Isso funciona bem quando você já tiver um servidor configurado. Por favor, veja este artigo para obter mais informações, e depois continue em Inicializar o Instalador Arch Linux

Instalação em Máquina Virtual

A instalação em uma é uma boa forma de familiarização com o Arch Linux e seu processo de instalação, sem correr os riscos de afetar seu sistema operacional atual, ou alterar o particionamento de seus discos. Também é uma forma eficiente de lhe manter acessível a este guia enquanto efetua a instalação. Alguns usuários acharão vantajoso ter uma instalação independente do Arch Linuxm em um drive virtual, para propósitos de testes.

Exemplos de softwares de virtualização: VirtualBox, VMware, QEMU, Xen, Varch, Parallels.

O procedimento exato de criação de uma máquina virtual depende do programa utilizado, porém, tal processo pode ser generalizado nos seguintes passos:

  1. Criação do disco de máquina virtual no sistema hospedeiro.
  2. Configuração dos parametros da máquina virtual.
  3. Configuração de boot através da ISO baixada, através de um drive de CD virtual.
  4. Continua em [#Inicializar o Instalador Arch Linux|Inicializar o Instalador Arch Linux]].

Alguns artigos que podem ser úteis:

Inicializar o Instalador Arch Linux

Primeiramente, você deverá alterar a ordem de boot na BIOS de seu computador. Para executar tal tarefa, você terá que pressionar uma das seguintes teclas durante a fase de POST(Power On Self-Test): Template:Keypress, Template:Keypress, Template:Keypress, Template:Keypress ou Template:Keypress. Configurado o método de boot, selecione a opção "Boot Arch Linux" e pressione Template:Keypress para iniciar a instalação.

Dica: A memória requerida para uma instalação básica é de 64 MB de RAM.
Dica: Durante o processo, a protecção de tela automática pode surgir. Se isto ocorrer, pode-se pressionar a tecla Alt com segurança para retornar para a exibição normal.
Nota: Usuários que buscam realizar a instalação do Arch Linux remotamente através de uma conexão ssh são incentivados a fazer alguns ajustes neste momento para permitir conexões ssh diretamente para o ambiente CD ao vivo. Se estiver interessado, consulte o artigo Instalar a partir de SSH.

Testando se inicialização é do tipo UEFI

Caso você possua uma placa-mãe UEFI, o CD/USB irá lançar uma Shell UEFI mostrando a mensagem que o script startup.nsh foi executado. Confie neste script e o execute. Então, para verificar se você inicializou no modo UEFI, carregue o módulo do kernel efivars (antes do chroot) e então verifique se existem arquivos em /sys/firmware/efi/vars/:

# modprobe efivars       # before chrooting
# ls -1 /sys/firmware/efi/vars/
Nota: O módulo do kernel efivars detecta e povoa as variáveis de execução da UEFI em /sys/firmware/efi/vars. Este módulo não é carregado automaticamente durante o processo de boot, e enquanto este módulo estiver carregado, e o kernel não possuir o parametro noefi configurado, o diretório /sys/firmware/efi/vars permanecerá vazio. Estar variáveis serão modificadas mais tarde pelo efibootmgr para adicionar ao bootloader entradas no menu de boot UEFI. No modo BIOS, o modprobe não exibirá erros sobre o módulo efivars. A forma correta de detectar um boot UEFI é verificar a existência de arquivos em {ic
.}}

Verificando problemas de inicialização

  • Caso você utilize um dispositivo gráfico da Intel e a tela continua branca durante todo o processo de inicialização, há grandes chances de que o problema seja relacionado ao Kernel Mode Setting (KMS). Uma possível solução de contorno pode ser reiniciar o computador pressionando Template:Keypress em cima da entrada do menu que você irá escolher(i686 or x86_64). A partir daqui, digite o parâmetro nomodeset e pressione Template:Keypress. Alternativamente, tente video=SVIDEO-1:d que, caso funcione, não irá desabilitar completamente o KMS. Veja o artigo Intel para maiores informações.
  • Caso a tela não fique branca, porém o processo de inicialização permanece parado no momento da carga do Kernel, pressione Template:Keypress na entrada de menu como descrito acima, e adiciona acpi=off ao final da linha, e então pressione Template:Keypress.

Este documento irá guiá-lo no processo de instalação Arch Linux usando o Arch Install Scripts. Antes de instalar, é recomendável ler rapidamente o FAQ (Português). Consulte Beginners' guide (Português) para um guia de instalação mais detalhado.

Arch wiki é um excelente recurso e deve ser consultado para as primeiras questões. O canal IRC (irc://irc.freenode.net/#archlinux), e o [1] também estão disponíveis se a resposta não puder ser encontrada em outro lugar. Além disso, não esqueça de verificar as páginas man para qualquer comando não familiarizado, o que normalmente pode ser invocado com man command.

Download

Baixe a nova mídia ISO Arch Linux em Arch Linux download page.

  • Uma única imagem é fornecida, que pode ser iniciada de forma "live" em sistemas i686 e x86_64 para instalar Arch Linux através da rede. A mídia que contém o repositório [core] não são mais fornecidas.
  • Instale imagens que sejam assinadas e é altamente recomendável verificar a sua assinatura antes do uso: isso pode ser feito baixando o arquivo .sig da página de download (ou um dos espelhos listados lá) para o mesmo diretório do arquivo .iso e usando pacman-key -v iso-file.sig.
  • A imagem pode ser queimada para um CD, montada como um arquivo ISO, ou diretamente gravados em um pen drive. Destina-se só para novas instalações, um sistema Arch Linux existente pode ser sempre atualizado com pacman -Syu.

Instalação

Layout do teclado

Para a maioria dos países, os tipos de mapeamentos de teclado já estão disponíveis, e um comando como loadkeys uk pode fazer o que quer. Mais arquivos de mapeamento de teclado podem ser encontrados em /usr/share/kbd/keymaps/ (você pode omitir o caminho e arquivo de extensão keymap ao usar loadkeys).

Partição de discos

Consulte partitioning para detalhes.

Se deseja criar quaisquer blocos de dispositivos como LVM, LUKS, ou RAID, faça agora.

Formatar as partições

Consulte File Systems para detalhes.

Se você usa (U)EFI provavelmente você vai precisar de uma outra partição para hospedar o sistema de partição UEFI. Leia Crie uma partição de sistema UEFI no Linux.

Montar as partições

Agora temos de montar a partição root em /mnt.Também deve criar diretórios para e montar outras partições (/mnt/boot, /mnt/home, ...) e monte sua partição swap se quiser que seja detectada pelo genfstab.

Conectar-se à internet

Um serviço DHCP já está ativado para todos os dispositivos disponíveis. Se você precisa configurar um IP estático ou usar ferramentas de gerenciamento, como o Netctl, você deveria parar este serviço primeiro: systemctl stop dhcpcd.service. Para maiores informações, leia configuring network.

Rede sem fio

Execute wifi-menu para configurar sua rede sem fio. Para detalhes, consulte Wireless network configuration e Netctl.

Instalar o sistema base

Antes de instalar, talvez você queira editar /etc/pacman.d/mirrorlist de tal modo que seu espelho preferido seja o primeiro. Esta cópia da lista de espelhos será instalado em seu novo sistema pelo pacstrap, então vale a pena fazer direito.

Usando o script pacstrap instalamos o sistema básico

# pacstrap /mnt base

Outros pacotes podem ser instalados adicionando seus nomes no comando acima (separados por espaço), incluindo o gerenciador de boot, se quiser.

Configurar o sistema

  • Gerar um fstab com o seguinte comando (se preferir use UUIDs ou labels, adicione a opção -U ou -L, respectivamente):
# genfstab -p /mnt >> /mnt/etc/fstab
  • chroot em nosso sistema recém-instalado:
# arch-chroot /mnt
  • Escreva seu hostname em /etc/hostname.
  • Symlink /etc/localtime para /usr/share/zoneinfo/Zone/SubZone. Substitua Zone e Subzone em seu liking. Por exemplo:
# ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Sao_Paulo /etc/localtime
  • Descomente o local selecionado em /etc/locale.gen e gere-o com locale-gen.
  • Defina a preferência locale em /etc/locale.conf.
  • Adicione a preferência console keymap e font em /etc/vconsole.conf
  • Configure /etc/mkinitcpio.conf conforme necessário (veja mkinitcpio) e crie um disco RAM inicial com:
# mkinitcpio -p linux

Instalar e configurar um gerenciador de boot

Você pode escolher entre GRUB ou Syslinux.

GRUB

  • Para BIOS:
# arch-chroot /mnt pacman -S grub-bios
  • Para EFI(e em raros casos você precisará instalar grub-efi-i386 ao invés de x86_64):
# arch-chroot /mnt pacman -S /mnt grub-efi-x86_64


Syslinux

# arch-chroot /mnt pacman -S syslinux

Desmontar e reiniciar

Se você ainda está no ambiente chroot digite exit ou pressione Ctrl+D para sair. Anteriormente montamos as partições em /mnt. Nesta etapa vamos desmontá-las:

# umount /mnt/{boot,home,}

Agora reinicie e então faça a autenticação no seu novo sistema com a conta root.

Pós-instalação

Configure o pacman

Edite /etc/pacman.conf e configure as opções, assim como os repositórios que deseja.

Veja Pacman e Official repositories para mais detalhes.


Atualizando o sistema

A partir deste ponto, é aconselhavel que você atualize o sistema.

Veja atualizando os pacotes para maiores instruções.

Gerenciamento de usuários

Adicione as contas de usuário que você precisa além do conta root, como descrito em User management. Não é recomendável usar a conta root para uso normal, ou expô-la via SSH em um servidor. A conta root só deve ser usada para tarefas administrativas.

Gerenciamento de pacotes

Consulte pacman e FAQ#Package management para respostas sobre a instalação, atualização e gerenciamento de pacotes.

Gerenciamento de serviços

Arch Linux usa systemd (Português) como init, que é um sistema e gerenciador de serviços para Linux. Para manter sua instalação do Arch Linux, é recomendável aprender o básico sobre o assunto. Interação com systemd é feito via comando systemctl. Leia Uso_básico_systemctl para maiores informações.

Som

Instale o alsa-utils (que contém alsamixer) e siga as instruções these.

ALSA está incluído no kernel e é recomendado. Se não funcionar, OSS é uma alternativa viável. Se houver requisitos avançadas de áudio, dê uma olhada no Sound system para uma visão geral de vários artigos.

Driver de Video

O kernel do Linux inclui drivers de vídeo de código aberto e suporte para hardware framebuffers. No entanto, é necessário o suporte em nível usuário para OpenGL e aceleração 2D no X11.

Se você não sabe qual o chipset de vídeo que está disponível no seu computador, execute:

$ lspci | grep VGA

Para obter uma lista completa de drivers de vídeo de código aberto, procure o banco de dados do pacote:

$ pacman -Ss xf86-video | less

O driver vesa é um controlador de definição de modo genérico, que irá trabalhar com quase todas as GPU, mas não fornecerá nenhuma aceleração 2D ou 3D. Se um driver preferível não puder ser localizado ou falhar ao carregar, Xorg voltará para o vesa. Para instalá-lo:

# pacman -S xf86-video-vesa


Para aceleração de vídeo funcionar, e muitas vezes para mostrar todos os modos de definição da GPU, um driver de vídeo adequado é necessário:

Marca Tipo Driver Pacote Multilib
(para aplicativos 32-bit em Arch x86_64)
Documentação
AMD/ATI Código aberto xf86-video-ati lib32-ati-dri[broken link: replaced by lib32-mesa] ATI
Proprietário catalyst-dkmsAUR lib32-catalyst-utilsAUR AMD Catalyst
Intel Código aberto xf86-video-intel lib32-intel-dri[broken link: replaced by lib32-mesa] Intel graphics
Nvidia Código aberto xf86-video-nouveau lib32-nouveau-dri[broken link: replaced by lib32-mesa] Nouveau
xf86-video-nv (driver legacy)
Proprietário nvidia lib32-nvidia-utils NVIDIA
nvidia-304xx lib32-nvidia-304xx-utils

Servidor de exibição

O Sistema X Window (geralmente X11, ou X) é uma rede e protocolo de exibição que fornece janelas em bitmap. É o padrão de fato para implementação de interfaces gráficas de usuário. Consulte o artigo Xorg para obter mais detalhes.

Wayland é um novo protocolo de servidor de exibição e a implementação de referência Weston está disponível. Há muito pouco suporte de aplicações nesta fase inicial de desenvolvimento.

Fontes

Você pode querer instalar um conjunto de fontes TrueType, como somente não escalar fontes bitmap que são incluídas por padrão. DejaVu é um conjunto de alta qualidade, as fontes de uso geral com boa cobertura Unicode:

# pacman -S ttf-dejavu

Consulte Font configuration para saber como configurar a renderização de fontes e Fonts para sugestões de fonte e instruções de instalação.

Apêndice

Para uma lista de aplicativos que podem ser do seu interesse, veja a List of applications.

Consulte General recommendations para tutoriais de pós-instalação, como confirar touchpad ou fonte de renderização.