Beginners' Guide/Preparation (Português)

From ArchWiki
Revision as of 12:12, 11 October 2012 by Risthel (Talk | contribs)

Jump to: navigation, search
Dica: Esta é parte de um artigo multi-páginas do "The Beginners' Guide" ("O Guia para Iniciantes"). Clique aqui se preferir ler o artigo completo.

Preparar a Instalação

Nota: Se você desejar instalar em outra partição a partir de uma distribuição GNU/Linux já existente ou o LiveCD, por favor veja este artigo de wiki para obter as etapas para fazer isso. Isso pode ser útil especialmente se você planeja instalar o Arch via VNC ou SSH remotamente. O seguinte artigo assume que a instalação ocorrerá por meios convencionais.

Obtendo a última mídia de Instalação

Você pode obter a mídia de instalação here. No atual momento, a última versão disponível é a 2012.10.06 do qual este guia trata. Lançamentos antigos podem ser encontrados no seguinte link (e estes não são mais oficialmente suportados) .

Verificação de integridade da imagem

A verificação da iso pode ser feita das seguintes formas:

 $ sha1sum --check arquivo_com_checksum_sha1.txt archlinux_versao.iso

ou

 $ md5sum --check arquivo_com_checksum_md5.txt archlinux_versao.iso

Os arquivos contendo as somas de verificação podem ser encontrados aqui, na sessão Checksums. Atente-se apenas para baixar o arquivo de soma correspondente ao algorítmo utilizado(md5 ou sha1) e a versão do Arch Linux que você efetuou download.

Instalação através de mídia (CD/DVD) ou Pendrive

  • Grave o arquivo de imagem .iso em um CD ou DVD utilizando um programa para gravar software de sua preferência
Nota: A qualidade dos discos ópticos, bem como da mídia CD em si, variam muito. Geralmente usar uma velocidade lenta de gravação é recomendado para gravações confiáveis; Alguns usuários recomendam velocidades tão baixas como 4x ou 2x. Se você está tendo um comportamento inesperado do CD, tente gravar na velocidade mínima suportada pelo seu sistema.

Instalação via Rede

Em vez de gravar o disco de boot em uma unidade USB ou disco, você poderá alternativamente inicializar a imagem .iso através da rede. Isso funciona bem quando você já tiver um servidor configurado. Por favor, veja este artigo para obter mais informações, e depois continue em Inicializar o Instalador Arch Linux

Instalação em Máquina Virtual

A instalação em uma é uma boa forma de familiarização com o Arch Linux e seu processo de instalação, sem correr os riscos de afetar seu sistema operacional atual, ou alterar o particionamento de seus discos. Também é uma forma eficiente de lhe manter acessível a este guia enquanto efetua a instalação. Alguns usuários acharão vantajoso ter uma instalação independente do Arch Linuxm em um drive virtual, para propósitos de testes.

Exemplos de softwares de virtualização: VirtualBox, VMware, QEMU, Xen, Varch, Parallels.

O procedimento exato de criação de uma máquina virtual depende do programa utilizado, porém, tal processo pode ser generalizado nos seguintes passos:

  1. Criação do disco de máquina virtual no sistema hospedeiro.
  2. Configuração dos parametros da máquina virtual.
  3. Configuração de boot através da ISO baixada, através de um drive de CD virtual.
  4. Continua em [#Inicializar o Instalador Arch Linux|Inicializar o Instalador Arch Linux]].

Alguns artigos que podem ser úteis:

Inicializar o Instalador Arch Linux

Primeiramente, você deverá alterar a ordem de boot na BIOS de seu computador. Para executar tal tarefa, você terá que pressionar uma das seguintes teclas durante a fase de POST(Power On Self-Test): Template:Keypress, Template:Keypress, Template:Keypress, Template:Keypress ou Template:Keypress. Configurado o método de boot, selecione a opção "Boot Arch Linux" e pressione Template:Keypress para iniciar a instalação.

Dica: A memória requerida para uma instalação básica é de 64 MB de RAM.
Dica: Durante o processo, a protecção de tela automática pode surgir. Se isto ocorrer, pode-se pressionar a tecla Alt com segurança para retornar para a exibição normal.
Nota: Usuários que buscam realizar a instalação do Arch Linux remotamente através de uma conexão ssh são incentivados a fazer alguns ajustes neste momento para permitir conexões ssh diretamente para o ambiente CD ao vivo. Se estiver interessado, consulte o artigo Instalar a partir de SSH.

Testando se inicialização é do tipo UEFI

Caso você possua uma placa-mãe UEFI, o CD/USB irá lançar uma Shell UEFI mostrando a mensagem que o script startup.nsh foi executado. Confie neste script e o execute. Então, para verificar se você inicializou no modo UEFI, carregue o módulo do kernel efivars (antes do chroot) e então verifique se existem arquivos em /sys/firmware/efi/vars/:

# modprobe efivars       # before chrooting
# ls -1 /sys/firmware/efi/vars/
Nota: O módulo do kernel efivars detecta e povoa as variáveis de execução da UEFI em /sys/firmware/efi/vars. Este módulo não é carregado automaticamente durante o processo de boot, e enquanto este módulo estiver carregado, e o kernel não possuir o parametro noefi configurado, o diretório /sys/firmware/efi/vars permanecerá vazio. Estar variáveis serão modificadas mais tarde pelo efibootmgr para adicionar ao bootloader entradas no menu de boot UEFI. No modo BIOS, o modprobe não exibirá erros sobre o módulo efivars. A forma correta de detectar um boot UEFI é verificar a existência de arquivos em {ic
.}}

Iniciar Sistema SO

O sistema irá agora carregar e apresentar um prompt de login. Logar como 'root', sem as aspas.

Se estiver usando um chipset de vídeo Intel e a tela ficar em branco durante o processo de inicialização, o problema é provavelmente uma configuração do modo de kernel. Uma solução possível seria alcançada reiniciando e pressionando-se <Tab> no menu GRUB para entrar nas opções de kernel. No final da linha kernel, adicione um espaço e, em seguida:

i915.modeset=0

Alternativamente, adicione:

video=SVIDEO-1:d

que (se funcionar) não irá desativar a configuração do modo de kernel.

Quando terminar de fazer alterações em qualquer comando de menu, basta pressionar "Enter" para inicializar com essa configuração.

Veja o artigo Intel para mais informações.

Alterando o mapa de teclado

Se você tiver um layout de teclado não-US você pode interativamente escolher o seu mapa de teclado/fonte de console com o comando:

# km

ou use o comando loadkeys:

# loadkeys layout

onde layout é o layout do teclado, como "fr" or "be-latin1"

Dica: No Brasil, o layout de teclado mais comum é o pt-abnt2. Em fonte, você pode selecionar lat0-16 que é uma escolha segura.

Documentação

O guia de instalação oficial está convenientemente disponível no sistema ao vivo! Para acessá-lo, mude para tty2 (console virtual #2) com <ALT> + F2, logue-se como "root" e em seguida, chamar /usr/bin/less, digitando o seguinte no # prompt:

# less /usr/share/aif/docs/official_installation_guide_en

less permitirá que você pagine através do documento.

Volte para o tty1 com <ALT> + F1 para proseguir o resto do processo de instalação. (Volte para o tty2, a qualquer momento, se você precisar fazer referência ao Guia Oficial à medida que avança no processo de instalação.)

Dica: Por favor, note que o guia oficial só cobre a instalação e configuração do sistema base. Uma vez que está instalado, é altamente recomendável que você retorne aqui no wiki para saber mais sobre considerações pós-instalação e outras questões relacionadas.
Beginners' guide

Prefácio >> Preparar a Instalação >> Instalar o sistema base >> Extras