Network configuration (Português)

From ArchWiki
Revision as of 06:16, 29 June 2013 by Renich (Talk | contribs) (updated to pacman -Syu)

Jump to: navigation, search

Tango-preferences-desktop-locale-modified.pngThe translation of this article or section does not reflect the original text.Tango-preferences-desktop-locale-modified.png

Reason: please use the first argument of the template to provide a brief explanation. (Discuss in Talk:Network configuration (Português)#)

Tango-view-refresh-red.pngThis article or section is out of date.Tango-view-refresh-red.png

Reason: Esse artigo ainda faz referência ao rc.conf, o qual está obsoleto. (Discuss in Talk:Network configuration (Português)#)

Introdução

Este tutorial visa a configuração de pequenas redes e como configurar conexões com a Internet disponíveis aqui no brasil.

Pacotes Necessários

Para instalar os pacotes use o pacman:

pacman -Syu
pacman -S nome_do_pacote

Logo abaixo está a lista de pacotes necessário ao seguir este tutorial:

  1. lshwd
  2. module-init-tools

Instalando a Placa de Rede

Antes de começarmos a configurar a rede vamos verificar se os módulos estão carregados corretamente. Para saber qual é a sua placa de rede e o módulo necessário digite no console:

lshwd | grep Ethernet

Aparecerá algo como:

03:06.0 Ethernet controller: Realtek|RTL8139 (8139too)

Os números são a identificação do barramento, a marca e o modelo vem logo depois de Ethernet Controller: e entre parênteses o nome do módulo necessário para a placa de rede funcionar. Caso não apareça nada digite somente lshwd e procure por lá sua placa de rede.

Verificando se o Módulo está Carregado

Para verificar se o módulos foram carregados no console digite:

lsmod | grep 8139too 

Atenção: Substitua o termo 8139too pelo nome do módulo, o nome que estava entre parênteses no comando lshwd no capítulo anterior.

Se aparecer algo como:

8139too            26622 0

Sua placa de rede já está instalada corretamente, caso contrário verifique se o módulo foi compilado com o kernel, digitando o seguinte comando no console:

modprobe -l nome_do_módulo

Se aparecer algo como:

/libmodules/2.6.16-ARCH/kernel/drivers/net/8139too.ko

O módulo foi compilado caso nada venha a aparecer o módulo não foi compilado e será necessário recompilar o kernel com o módulo necessário.

Se módulo foi compilado no kernel, basta somente carregá-lo com o comando:

modprobe nome_do_módulo

Para não ter que executar esse comando toda vez que iniciarmos o ARCH deveremos inserir o nome do módulo no arquivo /etc/rc.conf conforme o exemplo abaixo no qual usaremos como base o nome 8139too mas que deve ser substituído pelo nome do módulo de sua placa, use seu editor de textos predileto para isso.

#
# Modules to load at boot-up (in this order)
#   - prefix a module with a ! to blacklist it
# 
MODULES=(8139too) 

Começando a Configuração

Agora que sua placa de rede está configurada podemos começar a configurar os dados específicos da Rede, no ARCH as configurações de rede são feitas no arquivo /etc/rc.conf como em alguns sistemas *BSD. O arquivo rc.conf é bem documentado e organizado as configurações ficam na sessão NETWORKING, veja um exemplo deste trecho:

#
# -----------------------------------------------------------------------
# NETWORKING
# -----------------------------------------------------------------------
#
HOSTNAME="meuhost"
#
# Interfaces to start at boot-up (in this order)
# Declare each interface then list in INTERFACES
#   - prefix an entry in INTERFACES with a ! to disable it
#   - no hyphens in your interface names - Bash doesn't like it
#
# Note: to use DHCP, set your interface to be "dhcp" (eth0="dhcp")
#
lo="lo 127.0.0.1"
eth0="eth0 192.168.0.1 netmask 255.255.255.0 broadcast 192.168.0.255"
INTERFACES=(lo eth0) 
#
# Routes to start at boot-up (in this order)
# Declare each route then list in ROUTES
#   - prefix an entry in ROUTES with a ! to disable it
#
gateway="default gw 192.168.0.1"
ROUTES=(!gateway)
#
# Enable these network profiles at boot-up.  These are only useful
# if you happen to need multiple network configurations (ie, laptop users)
#   - set to 'menu' to present a menu during boot-up (dialog package required)
#   - prefix an entry with a ! to disable it
#
# Network profiles are found in /etc/network-profiles
#
#NET_PROFILES=(main)

HOSTNAME

HOSTNAME="nome_do_computador"

Entre parênteses deve-se digitar o hostname que é o nome do computador dentro da rede.

INTERFACES

INTERFACES=(lo eth0 eth1 ppp0)

Entre parênteses coloca-se o nome das interfaces de rede, aqui uma pequena lista de possíveis interfaces:

  • ethX Interface de Rede Ethernet ou WaveLan
  • pppX Interface de Rede PPP
  • slipX Interface de porta serial
  • plipX Interface de porta paralela
  • trX Tolk Ring

Obs.: O "X" representa o número que indentificam sequencialmente as interfaces a primeira interface é identificada com 0 (zero).

Existe também a interface de loopback, identificada por lo que permite com que se faça concecções com o próprio computador local, o protocolo TCP/IP reserva o ip 127.0.0.1 para esta interface e o utiliza em várias funções. Esta pode ser usada para realizar testes sem necessariamente estar conectado a uma rede local.

Configurando a Interface de Rede

Observe no exemplo, do arquivo rc.conf, a décima quinta e a décima sexta linha nelas são configurados as interfaces de rede seguindo o seguinte padrão:

nome_da_interface="nome_da_interface IP_Local opção1 valor_da_opção1 opção2..."

Existem inúmeras opções veja algumas delas:

  • IP local é o numero IP máquina na rede, como se fosse um nome esses números indentificam o computador na rede , coloca-se depois do nome_da_interface que está dentro de aspas
eth0="eth0 192.168.0.1 netmask 255.255.255.0 broadcast 192.168.0.255"
  • netmask' é o endereço da máscara de rede
  • broadcasté o endereço broadcast

Referências