Installation guide (Português)

From ArchWiki
Revision as of 01:29, 6 December 2012 by Kynikos.bot (Talk | contribs) (use https for links to archlinux.org)

Jump to: navigation, search


Na mídia de instalação 2012.07.15, o AIF (the Arch Installation Framework) não foi incluido devido a obsolência, e em seu ligar foram adicionados os Arch Install Scripts, para auxiliar o processo de instalação. Este artigo resume o processo de instalação através destes scripts. Veja o Guia de Iniciantes para um passo-a-passo con foco em novos usuários.

Download

Baixe a mais nova iso do Arch Linux na página de downloads.

  • Ao invés de seis diferenets imagens, nós provemos apenas uma que pode ser iniciada de forma "live" em equipamentos i686 e x86_64, e o resto da instalação deve ser feita via rede. A mídia com o repositório [core] não é mais suportada.
  • Imagens de instalação são assinadas e é altamente recomendado a verificação desta assinatura antes da utilização. No Arch Linux, isso pode ser feito através do comando
    pacman-key -v <iso-file>.sig
  • A imagem pode ser queimada em um CD, montada diretamente pelo arquivo ISO, ou escrita em um pendrive através do comando dd. Estas instruções valem para instalações novas apenas, pois qualquer instalação do Arch Linux se mantem atualizada através do comando pacman -Syu.

Layout do Teclado

Para a maioria dos países, os mapeamentos de teclado(keymaps) já estão disponíveis, e o comando loadkeys br-abnt2 será o suficiente para o Brasil. A maioria dos keymaps encontram-se no diretório /usr/share/kbd/keymaps/. Você pode omitir o caminho absoluto, como o mostrado no comando loadkeys.

Particionando discos

Veja esta página(inglês) para maiores detalhes.

Lembre-se de criar quaisquer blocos de dispositivos como LVM, LUKS ou RAID

Formatando as partições

Veja esta página(inglês) para maiores detalhes.

Se você utiliza (U)EFI, é provavel que precisará criar outra partição, para hospedar a UEFI. Leia este artigo.

Montar partições

Mote sua partição raíz dentro de /mnt. Para que o utilitário genfstab detecte a estrutura de diretórios e pontos de montagem, é recomendado que nos níveis inferiores você monte os diretórios como (/mnt/boot, /mnt/home...

Conexão com a Internet

Um serviço DHCP já está habilitado para todos os dispositivos disponíveis. Se você precisa configurar um IP estático ou usar ferramentas de gerenciamento, como o Netcfg, você deveria parar este serviço primeiro: systemctl stop dhcpcd.service. Para maiores informações, leia Configurando a rede.

Wireless

Para uma conexão sem fio, veja Wireless Setup e Netcfg, ambas em inglês.

Instalando o sistema base

Antes de iniciar a instalação, você deverá editar o arquivo /etc/pacman.d/mirrorlist, escolhendo o repositório de sua preferência e comodidade. Uma cópia desta lista de repositórios será instalada no seu sistema via pacstrap.

Usando o script pacstrap, instalaremos o sistema base. O grupo de pacotes base-devel deverá ser instalado se você planeja compilar software obtido do AUR ou usando ABS.

# pacstrap /mnt base base-devel

Outros pacotes podem ser instalados se adicionados ao final do comando acima, separados por espaço.

Instalando um gerenciador de boot

GRUB

  • Para BIOS:
# arch-chroot /mnt pacman -S grub-bios
  • Para EFI(e em raros casos você precisará instalar grub-efi-i386 ao invés de x86_64):
# arch-chroot /mnt pacman -S /mnt grub-efi-x86_64

Syslinux

# arch-chroot /mnt pacman -S syslinux

Configurando o Sistema

Gere um arquivo fstab com o seguinte comando (caso prefira utilizar UUIDs ou labels, adicione as opções -U ou -L respectivamente):

# genfstab -p /mnt >> /mnt/etc/fstab

Agora, executamos um chroot no nosso sistema recém instalado:

# arch-chroot /mnt
  • Configure o hostname no arquivo /etc/hostname.
  • Crie uma ligação simbólica de /etc/localtime para /usr/share/zoneinfo/Zone/SubZone. Substitua Zone e Subzone pelo seu link. Exemplo:
# ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Sao_Paulo /etc/localtime
  • Configure as preferências de localidade locale no arquivo /etc/locale.conf.
  • Adicione um mapa de teclado e suas preferências em /etc/vconsole.conf.
  • Descomente a localidade selecionada em /etc/locale.gen e gere-a através do comando locale-gen.
  • Configure o /etc/mkinitcpio.conf como necessário/desejado, e se necessário (veja mkinitcpio) crie um initial RAM disk com:
# mkinitcpio -p linux
  • Configure o bootloader: Volte a seção anterior, e verifique comandos específicos para a geração de arquivos de configuração e instalação do bootloader desejado no seu sistema.
  • Configure uma senha para o usuário root, através do passwd.

Desmonte, e reinicie

Se você ainda estiver no ambiente de chroot, digite exit ou pressione Template:Keypress para sair. Em um momento anterior, montamos as partições dentro do /mnt. Neste passo, desmonte-as da seguinte forma:

# umount /mnt/{boot,home,}

Agora, reinicie e logue como usuário root.

Configure o pacman

Edite /etc/pacman.conf e configure as opções, assim como os repositórios que deseja.

Veja Pacman e Official Repositories para maiores detalhes.

Atualizando o sistema

A partir desde ponto, é aconselhavel que você atualize o sistema.

Veja atualizando os pacotes para maiores instruções.

Adicionando usuários

Finalmente, adicione um usuário desprivilegiado conforme o descrito em gerenciamento de usuários.

Pronto. Sua nova instalação do sistema base do Arch Linux agora tornou-se um ambiente GNU/Linux funcional: Agora você pode proceder para o Beginners' Guide/Extra, para informações e sugestões adicionais sobre customização.