Secure Shell (Português)

From ArchWiki
Revision as of 05:14, 30 May 2019 by Lahwaacz.bot (talk | contribs) (update interlanguage links)
Jump to navigation Jump to search
Status de tradução: Esse artigo é uma tradução de Secure Shell. Data da última tradução: 2019-01-18. Você pode ajudar a sincronizar a tradução, se houver alterações na versão em inglês.

De acordo com o Wikipédia:

O Secure Shell (SSH) é um protocolo de rede criptográfica para a operação segura de serviços de rede em uma rede desprotegida. Os aplicativos típicos incluem o login da linha de comando remota e a execução de comandos remotos, mas qualquer serviço de rede pode ser protegido com o SSH.

Exemplos de serviços que podem usar o SSH são Git, rsync e encaminhamento de X11. Serviços que sempre usam SSH são SCP e SFTP.

Um servidor SSH, por padrão, escuta na porta TCP padrão 22. Um programa cliente SSH é normalmente usado para estabelecer conexões com um daemon sshd aceitando conexões remotas. Ambos estão comumente presentes nos sistemas operacionais mais modernos, incluindo macOS, GNU/Linux, Solaris e OpenVMS. Existem versões proprietárias, freeware e de código aberto de vários níveis de complexidade e integridade.

Implementações

  • Dropbear — Servidor SSH leve. O cliente ssh de linha de comando é chamado dbclient(1).
https://matt.ucc.asn.au/dropbear/dropbear.html || dropbear
  • OpenSSH — Ferramenta de conectividade premier para login remoto com o protocolo SSH
https://www.openssh.com/portable.html || openssh
  • TinySSH — Um servidor SSH minimalista que implementa apenas um subconjunto de recursos do SSHv2; glibc como sua única dependência.
https://tinyssh.org/ || tinyssh

Protegendo

Veja Security#SSH.

Veja também