Silent boot (Português)

From ArchWiki
Revision as of 13:53, 20 August 2019 by Josephgbr (talk | contribs) (Fix link to pt page EFISTUB (Português))
Jump to navigation Jump to search
Status de tradução: Esse artigo é uma tradução de Silent boot. Data da última tradução: 2019-08-15. Você pode ajudar a sincronizar a tradução, se houver alterações na versão em inglês.

Esta página é para aqueles que preferem limitar a verbosidade de seu sistema a um mínimo estrito, seja por estética ou por outros motivos. Seguir este guia removerá todo o texto do processo de inicialização. Demonstração em vídeo

Parâmetros do kernel

Altere os parâmetros do kernel usando as opções de configuração do seu gerenciador de inicialização, para incluir os seguintes parâmetros:

quiet vga=current

vga=current é o argumento do kernel para evitar comportamentos estranhos, como FS#32309.

Se você ainda estiver recebendo mensagens impressas para o console, pode ser que o dmesg envie a você o que acha que são mensagens importantes. Você pode alterar o nível em que essas mensagens serão impressas usando quiet loglevel=<nível>, sendo <nível> qualquer número entre 0 e 7, em que 0 é o mais crítico e 7 é o nível de depuração da impressão.

quiet loglevel=3 vga=current

Note que isto parece funcionar apenas se quiet e loglevel=<nível> forem usados, e eles devem estar nessa ordem (quiet primeiro). O parâmetro de loglevel só alterará o que é impresso no console, os níveis do próprio dmesg não serão afetados e ainda estarão disponíveis através do diário, bem como do comando dmesg. Para obter mais informações, consulte o arquivo Documentation/kernel-parameters.txt do pacote linux-docs.

Se você também quiser impedir o systemd de imprimir seu número de versão ao inicializar, você também deve anexar udev.log_priority=3 à sua linha de comando do kernel (fonte). Se systemd for usado em um initramfs, anexe rd.udev.log_priority=3.

Se você estiver usando o hook systemd no initramfs, você poderá receber mensagens systemd durante a inicialização do initramfs. Você pode passar rd.systemd.show_status=false para desativá-los, ou rd.systemd.show_status=auto para suprimir somente mensagens bem-sucedidas (portanto, em caso de erros você ainda pode vê-los). Na verdade, auto já foi passado para systemd.show_status=auto quando quiet é usado, no entanto por algum motivo algumas vezes systemd dentro do initramfs não entende isso. Abaixo estão os parâmetros que você precisa passar para o seu kernel para obter uma inicialização completamente limpa com o systemd em seu initramfs:

 quiet loglevel=3 rd.systemd.show_status=auto rd.udev.log_priority=3

Também touch ~/.hushlogin para remover a última mensagem de login.

Remover o cursor piscando do console

O cursor do console na inicialização continua piscando se você seguir estas instruções. Isto pode ser resolvido passando vt.global_cursor_default=0 ao kernel [1].

Para recuperar o cursor no TTY, execute:

# setterm -cursor on >> /etc/issue

sysctl

Para ocultar quaisquer mensagens do kernel do console, adicione ou modifique a linha kernel.printk de acordo com [2]:

/etc/sysctl.d/20-quiet-printk.conf
kernel.printk = 3 3 3 3

agetty

Para ocultar o problema de agetty exibido e a linha de prompt "login:" do console[3], crie um trecho drop-in para getty@tty1.service.

/etc/systemd/system/getty@tty1.service.d/skip-prompt.conf
[Service]
ExecStart=
ExecStart=-/usr/bin/agetty --skip-login --nonewline --noissue --autologin nome_de_usuário --noclear %I  $TERM

startx

Para ocultar mensagens do startx, você pode redirecionar sua saída para /dev/null, em seu .bash_profile, como:

Nota: Redirecionamento está quebrado com login sem root. Veja Xorg#Broken redirection.
$ [[ $(fgconsole 2>/dev/null) == 1 ]] && exec startx -- vt1 &> /dev/null

fsck

Para ocultar as mensagens do fsck durante a inicialização, deixe o systemd verificar o sistema de arquivos raiz. Para isso, substitua o hook udev com systemd:

HOOKS=( base systemd fsck ...) 

em /etc/mkinitcpio.conf e, então, execute:

mkinitcpio -p linux

Agora, edite systemd-fsck-root.service e systemd-fsck@.service:

# systemctl edit --full systemd-fsck-root.service
# systemctl edit --full systemd-fsck@.service

Configurando StandardOutput e StandardError assim:

(...)

[Service]
Type=oneshot
RemainAfterExit=yes
ExecStart=/usr/lib/systemd/systemd-fsck
StandardOutput=null
StandardError=journal+console
TimeoutSec=0

Veja isso para mais informações sobre as opções que você pode passar para systemd-fsck - você pode alterar com qual frequência o serviço vai verificar (ou não) seus sistemas de arquivos.

Silenciar o GRUB

Para ocultar as mensagens de boas-vindas e de inicialização do GRUB, você pode instalar o pacote não oficial grub-silentAUR.

Após a instalação, é necessário reinstalar o GRUB na partição necessária primeiro.

Então, pegue um exemplo, como /etc/default/grub.silent, e faça as alterações necessárias para /etc/default/grub.

As três linhas abaixo são necessárias:

GRUB_DEFAULT=0
GRUB_TIMEOUT=0
GRUB_RECORDFAIL_TIMEOUT=$GRUB_TIMEOUT
Nota: Se você definir GRUB_TIMEOUT=0 e GRUB_HIDDEN_TIMEOUT=1 (ou qualquer valor positivo), defina GRUB_RECORDFAIL_TIMEOUT=$GRUB_HIDDEN_TIMEOUT em vez de GRUB_RECORDFAIL_TIMEOUT=$GRUB_TIMEOUT. Do contrário, pressionar Esc na inicialização para mostrar o menu do GRUB não vai funcionar.

Finalmente, gere novamente o arquivo grub.cfg.

Retendo ou desabilitando o logotipo do fornecedor do BIOS

Os modernos sistemas UEFI exibem um logotipo de fornecedor na inicialização até entregar o controle ao gerenciador de boot; por exemplo, Os laptops da Lenovo exibem um logotipo vermelho brilhante da Lenovo. Esse logotipo de fornecedor é normalmente apagado pelo gerenciador de boot (se o GRUB padrão for usado) ou pelo kernel.

Para evitar que o kernel apague o logotipo de fornecedor, o Linux 4.19 introduziu uma nova opção de configuração FRAMEBUFFER_CONSOLE_DEFERRED_TAKEOVER que retém o conteúdo do framebuffer até que o texto precise ser impresso no console framebuffer. A partir de novembro de 2018 (Linux 4.19.1), os kernels oficiais do Arch Linux são compilados com CONFIG_FRAMEBUFFER_CONSOLE_DEFERRED_TAKEOVER = y.

Quando combinado com um nível de log baixo (para impedir que o texto seja impresso), o logotipo do fornecedor pode ser mantido enquanto o sistema é inicializado. Observe que o GRUB na configuração padrão substitui a tela; considere usar a inicialização EFISTUB para inicializar diretamente no kernel e, assim, alavancar o controle diferido.

Demonstração em vídeo

A linha de comando do kernel deve usar loglevel=3 ou rd.udev.log_priority=3 como mencionado acima. Observe que, se você costuma receber mensagens de Core temperature above threshold, cpu clock throttled no log do kernel, você precisa usar o nível de log 2 para silenciá-las no momento da inicialização. Alternativamente, se você compilar seu próprio kernel, ajuste o nível de log da mensagem em arch/x86/kernel/cpu/mcheck/therm_throt.c.

Se você usar Intel graphics, defina i915.fastboot=1 na linha de comando do kernel para evitar configurações desnecessárias de modos (e de supressão de tela) na inicialização.

Leia mais sobre isso em:

Desabilitando o controle obtido

Se o novo comportamento causar problema, você pode desabilitar o controle obtido por meio do parâmetro do kernel fbcon=nodefer.