Start X at Boot (Português)

From ArchWiki
Revision as of 12:53, 9 April 2011 by Danny8 (Talk | contribs)

Jump to: navigation, search

This template has only maintenance purposes. For linking to local translations please use interlanguage links, see Help:i18n#Interlanguage links.


Local languages: Català – Dansk – English – Español – Esperanto – Hrvatski – Indonesia – Italiano – Lietuviškai – Magyar – Nederlands – Norsk Bokmål – Polski – Português – Slovenský – Česky – Ελληνικά – Български – Русский – Српски – Українська – עברית – العربية – ไทย – 日本語 – 正體中文 – 简体中文 – 한국어


External languages (all articles in these languages should be moved to the external wiki): Deutsch – Français – Română – Suomi – Svenska – Tiếng Việt – Türkçe – فارسی

Template:Article summary start

Template:Article summary text Template:Article summary heading Template:Article summary wiki Template:Article summary wiki Template:Article summary wiki Template:Article summary end

Tipicamente, Template:Filename ou Template:Filename são utilizados para iniciar o X manualmente. Ambos executam o Template:Filename, que deve ser customizado para iniciar o gerenciador de janelas preferido, como descrito no artigo do xinitrc.

A maioria dos usuários que desejam inicializar um servidor X durante o boot instalam um Display Manager em vez disso.

Ao utilizar o método #~/.bash_profile, o X será inicializado uma vez que logado em um tty (terminal). A forma #/etc/inittab, permite iniciar o X automaticamente sem fornecer uma senha.

Template:Filename

Note: Este método pode ser combinado com automatic login to virtual console e age similarmente ao método do inittab, mas irá registrar corretamente sua sessão e funcionará com o Consolekit.

Uma alternativa para um gerenciador de login é adicionar o seguinte no final do seu Template:Filename, (se Template:Filename não existir ainda, você pode copiar um modelo de Template:Filename):

Template:File

ou com verificação adicional:

Template:File

O usuário sera deslogado quando o X for morto, finalizado. Para evitar isso, remova a parte do Template:Codeline do script.

Template:Filename

Warning: Este não método não utilizará o /bin/login ou registrará sua sessão, portanto nenhuma sessão aparecerá em `who` or `w`. Sua sessão também não será autorizada como 'local' pelo consolekit, então você não poderá desligar/suspender/reiniciar ou montar dispositivos sem utilizar o sudo ou su

Outra maneira de contornar os gerenciadores de tela e iniciar direto em gerenciador de janelas preferido ou ambiente de trabalho envolve a edição do Template:Filename, mudando:

id:3:initdefault:

[...]

x:5:respawn:/usr/bin/xdm -nodaemon

para:

id:5:initdefault:

[...]

x:5:once:/bin/su - -- USUÁRIO_PREFERIDO -l -c '/usr/bin/startx </dev/null'

A opção - invoca o "shell de login" acrescentando um traço (-) ao seu nome. Porque um comando é executado com a opção -c, o shell também roda em um "modo não-interativo". Bash não faz o processo normal de login no modo de login não-interativo, a menos que serja forçado com a opção -l. A opção -- garante que as opções -l e -c sejam passadas para o shell ao invés de ser usado pelo próprio su. Essas soluções são necessárias para a combinação entre Gnu su e o Bash; veja "su 5.2.1 does not invoke bash as a login shell".

O campo preenchido com Template:Codeline pode ser alterado para Template:Codeline a fim de reiniciar o X continuadamente se ele existir.

Adicionalmente, Template:Codeline pode ser alterado por qualquer outro comando ou script desejado. Por exemplo:

startx -- -nolisten tcp -br -deferglyphs 16

Também você podefazer isso para múltiplos usuários usando diferentes níveis de execução,

x1:4:once:/bin/su - -- USUÁRIO_PREFERIDO1 -l -c '/usr/bin/startx </dev/null'
x2:5:once:/bin/su - -- USUÁRIO_PREFERIDO2 -c '/usr/bin/startx </dev/null'

e adicionando novas entradas no menu.list do GRUB

# (0) Arch Linux
title  Arch Linux USER1
root   (hd0,0)
kernel /vmlinuz26 root=/dev/disk/by-label/Arch ro 4
initrd /kernel26.img

# (1) Arch Linux
title  Arch Linux USER2
root   (hd0,0)
kernel /vmlinuz26 root=/dev/disk/by-label/Arch ro 5
initrd /kernel26.img

Nota: Se você tiver problemas em escrever caracteres de terminais não-ASCII nesse novo X, remova a opção -l (confira aqui...)