Difference between revisions of "The Arch Way (Português)"

From ArchWiki
Jump to: navigation, search
(flagged bad translation)
Line 3: Line 3:
 
{{Bad translation}}
 
{{Bad translation}}
  
= Princípios e Filosofia do Arch Linux =
+
Os cinco seguintes princípios fundamentais nos dizem o que é comumente relacionado ao jeito Arch, ou a Filosofia Arch, talvez melhor resumidos pelo acrônimo KISS para Keep It Simple, Stupid (Mantenha simples, estúpido).
Esta página pretende descrever os princípios e a filosofia do [[Arch Linux]]. Não existia antes documento algum sobre A Maneira do Arch: provavelmente tal não voltará a acontecer. Sucintamente, A Maneira do Arch assenta em "<b>liberdade de escolha, manter a simplicidade, aprendizagem e, controlo do utilizador</b>".
+
  
== Princípios ==
+
== Simplicidade ==
Eu, Judd Vinet, comecei a desenvolver o Arch por duas razões:
+
''"Simplicidade é a última sofisticação." – Leonardo Da Vinci''
  
# Não consegui encontrar nenhuma outra distribuição que cumprisse os meus ideais. Algumas aproximavam-se bastante do que eu pretendia mas existiam particularidades irritantes ou inútil complexidade que parecia atrapalhar muito mais do que ajudar;
+
Simplicidade é absolutamente o principal objetivo detrás do desenvolvimento Arch. Muitas distribuições GNU/Linux se definem como "simples". No entanto, a própria simplicidade tem muitas definições.
# Por divertimento - para dar alguma coisa de volta à comunidade do software livre à qual tenho ido buscar tanto.
+
  
Por natureza básica o Arch é:
+
'''O Arch linux define simplicidade como 'sem acréscimos desnecessários, modificações, ou complicações', e fornece uma leve estrutura UNIX-like que permite a um usuário individual moldar o sistema de acordo com as suas necessidades. Em resumo, uma abordagem elegante e minimalista.'''
  
* Leve e simples. Notar que isso não significa que seja para todos...
+
Uma leve estrutura construída com padrões de alta programação tende a ter menor demanda dos recursos do sistema. O sistema básico é desprovido de toda desordem que pode obscurecer partes importantes do sistema, ou tornar o acesso a elas difícil ou complicado.
  
* NÃO projectado como distribuição para iniciados; foi planeada para utilizadores mais experientes. O objectivo é desenvolver o Arch o mais próximo possível de uma base perfeita tanto quanto humanamente possível. Uma base que não inclua ferramentas vistosas e mecanismos de auto-configuração mas antes de mais ferramentas manuais de configuração e poucas funções que os utilizadores possam posteriormente desenvolver e /ou aprender por si sós.
+
Tem um conjunto simplificado sucintamente comentado, arquivos de configuração limpos que são organizados para um acesso rápido e edição, sem complexas ferramentas de configuração gráfica para esconder as possibilidades do usuário. Um sistema Arch Linux é, portanto, facilmente configurável para isso.  
  
* Um presente, novamente, "... para dar alguma coisa de volta à comunidade do software livre à qual tenho ido buscar tanto". Quando você recebe um presente de alguém normalmente é esperado que dê algo em troca. Deste modo, são bem-vindas as ideias, ferramentas e sugestões dos utilizadores.
+
'''Complexidade sem complicação.'''
  
* Consciente de que existem dois lados que contribuem para o Arch Linux: Desenvolvedores e Utilizadores. Não contamos que os dois lados confluam, mas que mantenham um mútuo relacionamento onde cada um pode recolher o que quiser para adicionar à sua máquina; os nossos OBJECTIVOS são:
+
O Arch Linux retém as complexidades inerentes de um sistema GNU/Linux intacto, mantendo-as bem organizadas e transparentes. Os desenvolvedores e usuários do Arch Linux acreditam que tentar esconder as complexidades de um sistema geralmente resulta em um sistema ainda mais complexo, e é por isso evitado.
  
:* NÃO permitir que as ferramentas de configuração / interfaces gráficas (no original GUIs: Graphical User Interfaces) controlem o sistema, mas que este seja controlado pelo utilizador. Não existe nada de errado com as interfaces gráficas desde que estas mantenham este princípio;
+
== Correção de código sobre conveniência ==
 
+
:* NÃO ser controlado pelas, ou dependente do que as ferramentas proporcionam. Aquando do desenvolvimento ou da escolha de um utilitário este deve ser escrito numa linguagem de programação legível e que seja possível "crakear" (KISS: Keep it Simple Stupid) de modo a permitir que os utilizadores o modifiquem se assim entenderem.
+
 
+
* O núcleo de desenvolvimento do Arch Linux não irá fornecer em tempo algum, num futuro próximo, utilidades ou interfaces gráficas amigáveis para iniciados.
+
 
+
* Os desenvolvedores continuarão honestamente a disponibilizar o Arch Linux como uma sólida base para todos e qualquer um. Quem quiser embelezá-lo, dê-lhe "gás". Discurso livre (free speech), cerveja de graça (free beer) e tudo o mais.
+
 
+
== Filosofia ==
+
 
+
O sistema de valores pelo qual o Arch Linux é desenvovido:
+
 
+
* KISS (Keep it Simple...) é a base de desenvolvimento do Arch Linux.
+
 
+
* No Arch Linux "simples" nem sempre significa o mesmo que em outras distribuições. É nossa filosofia que a aprendizagem é mais importante do que conseguir fazer algo facilmente.
+
 
+
* Depender de interfaces gráficas para construir e utilizar o sistema apenas irá em última análise prejudicar o utilizador. A dada altura o utilizador terá de saber tudo o que escondem algumas interfaces gráficas.
+
 
+
* Se se tentar esconder a complexidade do sistema acabar-se-à por ficar com um sistema mais complexo. Em vez disso, deverá tentar-se construir um sistema mais simples e lógico desde o seu âmago.
+
 
+
* Mais cedo ou mais tarde a informação terá de ser encontrada na internet - www e usenet - (se as páginas man não forem suficientes). Aprender como e onde encontrar a informação na rede deverá ser a primeira coisa que um novato deverá fazer.
+
 
+
* Onde alguns utilizadores dizem "... esta e aquela distribuição não são como aquela e aqueloutra", a Arch Linux permite ao utilizador efectuar todas as contribuições que quiser desde que tal não colida com a sua concepção e filosofia.
+
 
+
* A Arch Linux é diferente das outras distribuições: na Arch Linux o utilizador não é a única preocupação. Minimizar o desenvolvimento de novas ferramentas e documentação enquanto se maximiza o entendimento do funcionamento interno do Linux e se mantém a vigilância permanente sobre a meta da simplicidade (KISS) e sobre os princípios da filosofia em geral... é o que torna "A Maneira do Arch" realmente diferente.
+
 
+
* O melhor das contribuições é que não é necessária a permissão de ninguém para as fazer (Certo?). Ninguém pode fisicamente impedi-lo de escrever algo que (pessoalmente) ache útil, mesmo que o "poder instituído" não o veja como uma bênção. Escreva-o e coloque-o no fórum das contribuições dos utilizadores ([http://bbs.archlinux.org/viewforum.php?id=27 User Contribuitions]). Se outras pessoas gostarem, você terá retorno. E se virtualmente toda a gente por aí fora detestar, excepto você, também terá retorno de certeza - mas quem se importa com isso? Demora apenas 20 minutos a escrever e aprendemos alguma coisa pelo caminho. Independentemente do resultado, ficamos sempre a ganhar.
+
 
+
* É o que você lhe faz.
+
 
+
== Comentários ==
+
 
+
* "Após ter despendido imenso tempo com outras distribuições (Debian, Gentoo, Mandrake, Red Hat, Fedora, Slackware) e mesmo com FreeBSD, creio que finalmente encontrei a distribuição que procurava."
+
 
+
* "A mesma coisa com (K)Ubuntu, Mandriva, e inúmeras outras. Bem, a openSUSE é boa e fácil (era o que eu aconselharia à minha irmã); mas a Arch é a única que realmente é um «estouro»."
+
 
+
* "Eu experimentei inúmeras distribuições e até fiz o exame (cansado?) para RHCE (devolveste-o?), mas havia sempre qualquer coisa que eu não gostava em cada uma delas."
+
 
+
* "A minha distribuição de sonho incluía sempre a simplicidade da Slackware e o verdadeiro suporte de dependências como na Debian, e adivinhem lá - é a Arch."
+
 
+
* "Eu também encontrei na Arch a minha distribuição definitiva."
+
 
+
* "Depois de ter experimentado quase todas as distribuições disponíveis, tenho de concordar que a Arch é a melhor."
+
 
+
* "Olá a todos. Acabei de me registar agora poder reportar todos os problemas que poderia ter e pedir ajuda. O engraçado é que NÃO TENHO NENHUM PROBLEMA!!!! Mal posso acreditar nisto, mas está tudo simplesmente a funcionar! Instalei o Arch hoje, tive um pequeno problema com o Xorg e na configuração do som, mas encontrei todas as respostas que precisava na documentação e nos fóruns."
+
 
+
* "Eu experimentei a Mandrake, Yoper, FC3/4, Mepis e Ubuntu. Andava à procura da distribuição perfeita. Estou contente por ter descoberto a Arch."
+
 
+
== Prós e Contras ==
+
 
+
* Optimizada para i686
+
* [[pacman]]: A "Actualização do Sistema" resumes-se a UM comando: "pacman -Syu"
+
* [[pacman]]: Controlo de dependências sem necessidade de interface gráfica
+
* [[ABS]]:
+

Revision as of 03:03, 8 April 2010

This template has only maintenance purposes. For linking to local translations please use interlanguage links, see Help:i18n#Interlanguage links.


Local languages: Català – Dansk – English – Español – Esperanto – Hrvatski – Indonesia – Italiano – Lietuviškai – Magyar – Nederlands – Norsk Bokmål – Polski – Português – Slovenský – Česky – Ελληνικά – Български – Русский – Српски – Українська – עברית – العربية – ไทย – 日本語 – 正體中文 – 简体中文 – 한국어


External languages (all articles in these languages should be moved to the external wiki): Deutsch – Français – Română – Suomi – Svenska – Tiếng Việt – Türkçe – فارسی

Tango-preferences-desktop-locale-modified.pngThe translation of this article or section does not reflect the original text.Tango-preferences-desktop-locale-modified.png

Reason: please use the first argument of the template to provide a brief explanation. (Discuss in Talk:The Arch Way (Português)#)

Os cinco seguintes princípios fundamentais nos dizem o que é comumente relacionado ao jeito Arch, ou a Filosofia Arch, talvez melhor resumidos pelo acrônimo KISS para Keep It Simple, Stupid (Mantenha simples, estúpido).

Simplicidade

"Simplicidade é a última sofisticação." – Leonardo Da Vinci

Simplicidade é absolutamente o principal objetivo detrás do desenvolvimento Arch. Muitas distribuições GNU/Linux se definem como "simples". No entanto, a própria simplicidade tem muitas definições.

O Arch linux define simplicidade como 'sem acréscimos desnecessários, modificações, ou complicações', e fornece uma leve estrutura UNIX-like que permite a um usuário individual moldar o sistema de acordo com as suas necessidades. Em resumo, uma abordagem elegante e minimalista.

Uma leve estrutura construída com padrões de alta programação tende a ter menor demanda dos recursos do sistema. O sistema básico é desprovido de toda desordem que pode obscurecer partes importantes do sistema, ou tornar o acesso a elas difícil ou complicado.

Tem um conjunto simplificado sucintamente comentado, arquivos de configuração limpos que são organizados para um acesso rápido e edição, sem complexas ferramentas de configuração gráfica para esconder as possibilidades do usuário. Um sistema Arch Linux é, portanto, facilmente configurável para isso.

Complexidade sem complicação.

O Arch Linux retém as complexidades inerentes de um sistema GNU/Linux intacto, mantendo-as bem organizadas e transparentes. Os desenvolvedores e usuários do Arch Linux acreditam que tentar esconder as complexidades de um sistema geralmente resulta em um sistema ainda mais complexo, e é por isso evitado.

Correção de código sobre conveniência