Difference between revisions of "The Arch Way (Português)"

From ArchWiki
Jump to: navigation, search
(synchronized interlanguage links with the other wikis)
(33 intermediate revisions by 14 users not shown)
Line 1: Line 1:
[[Category:Acerca do Arch (Português de Portugal)]]
+
[[Category:About Arch (Português)]]
[[Category:General (Português de Portugal)]]
+
[[Category:Português]]
 +
[[cs:The Arch Way]]
 +
[[da:The Arch Way]]
 +
[[de:The Arch Way]]
 +
[[el:The Arch Way]]
 +
[[en:The Arch Way]]
 +
[[es:The Arch Way]]
 +
[[fr:Kiss]]
 +
[[he:The Arch Way]]
 +
[[hr:The Arch Way]]
 +
[[hu:The Arch Way]]
 +
[[id:The Arch Way]]
 +
[[it:The Arch Way]]
 +
[[ja:The Arch Way]]
 +
[[ko:The Arch Way]]
 +
[[lt:The Arch Way]]
 +
[[nl:The Arch Way]]
 +
[[pl:The Arch Way]]
 +
[[ro:Calea Arch]]
 +
[[ru:The Arch Way]]
 +
[[sk:The Arch Way]]
 +
[[sr:The Arch Way]]
 +
[[sv:Riktlinjer för Arch]]
 +
[[th:The Arch Way]]
 +
[[tr:Arch_Tarzı]]
 +
[[uk:The Arch Way]]
 +
[[zh-CN:The Arch Way]]
 +
[[zh-TW:The Arch Way]]
 +
Os cinco princípios seguintes abrangem o que é comumente referido como o Jeito ou Maneira Arch (do inglês ''Arch Way''), ou a Filosofia Arch, talvez melhor resumidos pelo acrônimo KISS, significando ''Keep It Simple, Stupid'' (mantenha simples, estúpido).
  
{{stub}}
+
== Simplicidade ==
  
{{i18n_links_start}}
+
''Simplicidade é o último grau de sofisticação.'' — Leonardo Da Vinci
{{i18n_entry|English|The Arch Way}}
+
{{i18n_entry|Polski|The Arch Way (Polski)}}
+
{{i18n_entry|Português de Portugal|À Maneira do Arch}}
+
{{i18n_entry|Русский|Путь_Arch}}
+
{{i18n_links_end}}
+
  
= Princípios e Filosofia do Arch Linux =
+
Simplicidade é absolutamente o principal objetivo por trás do desenvolvimento do Arch. Muitas distribuições GNU/Linux se definem como “simples”. No entanto, simplicidade tem muitas definições.
Esta página pretende descrever os princípios e a filosofia do [[Arch Linux|Arch Linux]]. Não existia antes documento algum sobre A Maneira do Arch: provavelmente tal não voltará a acontecer. Sucintamente, A Maneira do Arch assenta em "<b>liberdade de escolha, manter a simplicidade, aprendizagem e, controlo do utilizador</b>".
+
  
== Princípios ==
+
'''O Arch Linux define simplicidade como ''sem acréscimos desnecessários, modificações ou complicações'', e provê uma estrutura leve e <tt>UNIX</tt>-like que permite a um usuário moldar o sistema de acordo com as suas necessidades. Em suma, uma abordagem elegante e minimalista.
Eu, Judd Vinet, comecei a desenvolver o Arch por duas razões:
+
  
# Não consegui encontrar nenhuma outra distribuição que cumprisse os meus ideais. Algumas aproximavam-se bastante do que eu pretendia mas existiam particularidades irritantes ou inútil complexidade que parecia atrapalhar muito mais do que ajudar;
+
Uma estrutura de base leve e construída com altos padrões de programação tende a ter menor demanda dos recursos do sistema. O sistema base é desprovido de tudo o que é desnecessário e que pode ocultar partes importantes do sistema, ou torná-las de difícil acesso ou complicadas. Ele possui um conjunto simplificado de arquivos de configuração limpos e sucintamente comentados, que estão dispostos para rápido acesso e edição, sem pesadas e complexas ferramentas gráficas de configuração para esconder as possibilidades do usuário. Um sistema Arch Linux é, portanto, configurável até o último detalhe sem esforços.
# Por divertimento - para dar alguma coisa de volta à comunidade do software livre à qual tenho ido buscar tanto.
+
  
 +
'''Complexidade sem complicação.'''
  
Por natureza básica o Arch é:
+
O Arch Linux retém as complexidades inerentes de um sistema GNU/Linux ao mesmo tempo que as mantém bem organizadas e transparentes. Os desenvolvedores e usuários do Arch Linux acreditam que tentar esconder complexidades de um sistema na verdade resulta em um sistema ainda mais complexo, e por isso deve ser evitado.
  
* Leve e simples. Notar que isso não significa que seja para todos...
+
== Exatidão do código ao invés de conveniência ==
  
* NÃO projectado como distribuição para iniciados; foi planeada para utilizadores mais experientes. O objectivo é desenvolver o Arch o mais próximo possível de uma base perfeita tanto quanto humanamente possível. Uma base que não inclua ferramentas vistosas e mecanismos de auto-configuração mas antes de mais ferramentas manuais de configuração e poucas funções que os utilizadores possam posteriormente desenvolver e /ou aprender por si sós.
+
O Arch Linux dá preferência à elegância do design, bem como código limpo, correto e simples, ao patching desnecessário, automação, ''eye candy'' ou ''“newbie-friendliness”''. Patches de software são, portanto, mantidos a um mínimo absoluta; idealmente, nunca acontecendo. A implementação simples deve sempre triunfar sobre a interface de usuário simples.
  
* Um presente, novamente, "... para dar alguma coisa de volta à comunidade do software livre à qual tenho ido buscar tanto". Quando você recebe um presente de alguém normalmente é esperado que dê algo em troca. Deste modo, são bem-vindas as ideias, ferramentas e sugestões dos utilizadores.
+
'''Simplicidade de ''implementação'', elegância do código e minimalismo irão sempre permanecer as prioridades regentes do desenvolvimento do Arch.'''
  
* Consciente de que existem dois lados que contribuem para o Arch Linux: Desenvolvedores e Utilizadores. Não contamos que os dois lados confluam , mas que mantenham um mútuo relacionamento onde cada um pode recolher o que quiser para adicionar à sua máquina; os nossos OBJECTIVOS são:
+
Conceitos, projetos e funcionalidades são geradas e implementadas usando os princípios do Arch Way como guia, ao invés de curvar-se às influências externas. O time de desenvolvimento é resoluto em seu comprometimento e dedicação à filosofia do Arch Way. Se você compartilha dessa visão, você é bem-vindo e encorajado a usar o Arch.
  
* NÃO permitir que as ferramentas de configuração / interfaces gráficas (no original GUIs: Graphical User Interfaces) controlem o sistema, mas que este seja controlado pelo utilizador. Não existe nada de errado com as interfaces gráficas desde que estas mantenham este princípio.
+
== Centrado no usuário ==
  
* NÃO ser controlado pelas, ou dependente do que as ferramentas proporcionam. Aquando do desenvolvimento ou da escolha de um utilitário este deve ser escrito numa linguagem de programação legível e que seja possível "crakear" (KISS: Keep it Simple Stupid) de modo a permitir que os utilizadores o modifiquem se assim entenderem.
+
Enquanto muitas distribuições GNU/Linux tentam ser mais ''user-friendly'', o Arch Linux sempre foi e sempre será ''user-centric''.
 +
 
 +
'''O Arch Linux tenta acomodar usuários competentes do GNU/Linux dando a eles completo controle e ''responsabilidade'' sobre o sistema.'''
 +
 
 +
Usuários do Arch Linux administram o sistema inteiramente por conta própria. O sistema oferecerá pouca assistência, exceto por um simples conjunto de ferramentas de administração que são projetadas para perfeitamente retransmitir os comandos do usuário ao sistema. Os desenvolvedores do Arch não gastam energia re-inventando ferramentas gráficas de sistema; o Arch é fundamentado sobre design sensível e documentação excelente.
 +
 
 +
Esse design centrado no usuário implica uma certa abordagem “faça você mesmo” ao usar a distribuição. Ao invés de buscar assistência ou solicitar novas funcionalidades para serem implementadas pelos desenvolvedores, usuários do Arch Linux possuem uma tendência para resolver problemas eles mesmos e compartilhar os resultados com a comunidade e o time de desenvolvimento &mdash; uma filosofia de “faça primeiro, pergunte depois”. Isso é especialmente verdade para pacotes contribuídos por usuários encontrados no Arch User Repository &mdash; o repositório oficial do Arch Linux para pacotes mantidos pela comunidade.
 +
 
 +
== Abertura ==
 +
 
 +
A abertura anda de mãos dadas com a simplicidade, e é também um dos princípios guias no desenvolvimento do Arch Linux.
 +
 
 +
A abertura remove todos os limites e abstrações entre o usuário e o sistema, fornecendo mais controle, e simultaneamente simplificando a manutenção do sistema.
 +
 
 +
A natureza aberta do Arch Linux também implica uma curva de aprendizado bastante acentuada, mas usuários experientes do Arch Linux tendem a achar outros sistemas mais fechados muito mais inconvenientes de se controlar.
 +
 
 +
O princípio da abertura se estende aos membros da comunidade também. Os usuários do Arch Linux são conhecidos por serem bastante abertos quanto a ajudar e aconselhar, bem como quanto a contribuições de pacotes ao Arch User Repository.
 +
 
 +
== Liberdade ==
 +
 
 +
Outro princípio guia no desenvolvimento do Arch Linux é a liberdade. Os usuários não são apenas permitidos a fazer todas as decisões quanto à configuração do sistema, mas também permitidos a escolher como seu sistema '''será'''.
 +
 
 +
'''Ao manter o sistema simples, o Arch Linux provê a liberdade para fazer qualquer escolha sobre o sistema.'''
 +
 
 +
Um sistema recém-instalado contém apenas componentes do núcleo básico sem nenhuma configuração automática. Os usuários são capazes de configuração o sistema como quiserem, do terminal. Desde o começo do processo de instalação, todo componente do sistema é 100% transparente e acessível instantaneamente para acesso, remoção ou substituição por componentes alternativos.
 +
 
 +
O grande número de pacotes e scripts de compilação nos vários repositórios do Arch Linux também apoiam a liberdade de escolha, oferecendo software livre para aqueles que os preferem, bem como pacotes de software proprietário, para aqueles que adotam a ''funcionalidade à ideologia''. É o usuário que escolhe.
 +
 
 +
As Judd Vinet, the founder of the Arch Linux project said: "[Arch Linux] is what ''you'' make it."
 +
 
 +
Como Judd Vinet, o fundador do projeto Arch Linux, disse: “[O Arch Linux] é aquilo que ''você'' faz dele.”
 +
 
 +
== Veja também ==
 +
 
 +
[[The Arch Way 2.0 (Português)]]

Revision as of 13:59, 23 February 2014

Os cinco princípios seguintes abrangem o que é comumente referido como o Jeito ou Maneira Arch (do inglês Arch Way), ou a Filosofia Arch, talvez melhor resumidos pelo acrônimo KISS, significando Keep It Simple, Stupid (mantenha simples, estúpido).

Simplicidade

Simplicidade é o último grau de sofisticação. — Leonardo Da Vinci

Simplicidade é absolutamente o principal objetivo por trás do desenvolvimento do Arch. Muitas distribuições GNU/Linux se definem como “simples”. No entanto, simplicidade tem muitas definições.

O Arch Linux define simplicidade como sem acréscimos desnecessários, modificações ou complicações, e provê uma estrutura leve e UNIX-like que permite a um usuário moldar o sistema de acordo com as suas necessidades. Em suma, uma abordagem elegante e minimalista.

Uma estrutura de base leve e construída com altos padrões de programação tende a ter menor demanda dos recursos do sistema. O sistema base é desprovido de tudo o que é desnecessário e que pode ocultar partes importantes do sistema, ou torná-las de difícil acesso ou complicadas. Ele possui um conjunto simplificado de arquivos de configuração limpos e sucintamente comentados, que estão dispostos para rápido acesso e edição, sem pesadas e complexas ferramentas gráficas de configuração para esconder as possibilidades do usuário. Um sistema Arch Linux é, portanto, configurável até o último detalhe sem esforços.

Complexidade sem complicação.

O Arch Linux retém as complexidades inerentes de um sistema GNU/Linux ao mesmo tempo que as mantém bem organizadas e transparentes. Os desenvolvedores e usuários do Arch Linux acreditam que tentar esconder complexidades de um sistema na verdade resulta em um sistema ainda mais complexo, e por isso deve ser evitado.

Exatidão do código ao invés de conveniência

O Arch Linux dá preferência à elegância do design, bem como código limpo, correto e simples, ao patching desnecessário, automação, eye candy ou “newbie-friendliness”. Patches de software são, portanto, mantidos a um mínimo absoluta; idealmente, nunca acontecendo. A implementação simples deve sempre triunfar sobre a interface de usuário simples.

Simplicidade de implementação, elegância do código e minimalismo irão sempre permanecer as prioridades regentes do desenvolvimento do Arch.

Conceitos, projetos e funcionalidades são geradas e implementadas usando os princípios do Arch Way como guia, ao invés de curvar-se às influências externas. O time de desenvolvimento é resoluto em seu comprometimento e dedicação à filosofia do Arch Way. Se você compartilha dessa visão, você é bem-vindo e encorajado a usar o Arch.

Centrado no usuário

Enquanto muitas distribuições GNU/Linux tentam ser mais user-friendly, o Arch Linux sempre foi e sempre será user-centric.

O Arch Linux tenta acomodar usuários competentes do GNU/Linux dando a eles completo controle e responsabilidade sobre o sistema.

Usuários do Arch Linux administram o sistema inteiramente por conta própria. O sistema oferecerá pouca assistência, exceto por um simples conjunto de ferramentas de administração que são projetadas para perfeitamente retransmitir os comandos do usuário ao sistema. Os desenvolvedores do Arch não gastam energia re-inventando ferramentas gráficas de sistema; o Arch é fundamentado sobre design sensível e documentação excelente.

Esse design centrado no usuário implica uma certa abordagem “faça você mesmo” ao usar a distribuição. Ao invés de buscar assistência ou solicitar novas funcionalidades para serem implementadas pelos desenvolvedores, usuários do Arch Linux possuem uma tendência para resolver problemas eles mesmos e compartilhar os resultados com a comunidade e o time de desenvolvimento — uma filosofia de “faça primeiro, pergunte depois”. Isso é especialmente verdade para pacotes contribuídos por usuários encontrados no Arch User Repository — o repositório oficial do Arch Linux para pacotes mantidos pela comunidade.

Abertura

A abertura anda de mãos dadas com a simplicidade, e é também um dos princípios guias no desenvolvimento do Arch Linux.

A abertura remove todos os limites e abstrações entre o usuário e o sistema, fornecendo mais controle, e simultaneamente simplificando a manutenção do sistema.

A natureza aberta do Arch Linux também implica uma curva de aprendizado bastante acentuada, mas usuários experientes do Arch Linux tendem a achar outros sistemas mais fechados muito mais inconvenientes de se controlar.

O princípio da abertura se estende aos membros da comunidade também. Os usuários do Arch Linux são conhecidos por serem bastante abertos quanto a ajudar e aconselhar, bem como quanto a contribuições de pacotes ao Arch User Repository.

Liberdade

Outro princípio guia no desenvolvimento do Arch Linux é a liberdade. Os usuários não são apenas permitidos a fazer todas as decisões quanto à configuração do sistema, mas também permitidos a escolher como seu sistema será.

Ao manter o sistema simples, o Arch Linux provê a liberdade para fazer qualquer escolha sobre o sistema.

Um sistema recém-instalado contém apenas componentes do núcleo básico sem nenhuma configuração automática. Os usuários são capazes de configuração o sistema como quiserem, do terminal. Desde o começo do processo de instalação, todo componente do sistema é 100% transparente e acessível instantaneamente para acesso, remoção ou substituição por componentes alternativos.

O grande número de pacotes e scripts de compilação nos vários repositórios do Arch Linux também apoiam a liberdade de escolha, oferecendo software livre para aqueles que os preferem, bem como pacotes de software proprietário, para aqueles que adotam a funcionalidade à ideologia. É o usuário que escolhe.

As Judd Vinet, the founder of the Arch Linux project said: "[Arch Linux] is what you make it."

Como Judd Vinet, o fundador do projeto Arch Linux, disse: “[O Arch Linux] é aquilo que você faz dele.”

Veja também

The Arch Way 2.0 (Português)