The Arch Way (Português)

From ArchWiki
Revision as of 03:39, 8 April 2010 by Phcavalcante (Talk | contribs)

Jump to: navigation, search

This template has only maintenance purposes. For linking to local translations please use interlanguage links, see Help:i18n#Interlanguage links.


Local languages: Català – Dansk – English – Español – Esperanto – Hrvatski – Indonesia – Italiano – Lietuviškai – Magyar – Nederlands – Norsk Bokmål – Polski – Português – Slovenský – Česky – Ελληνικά – Български – Русский – Српски – Українська – עברית – العربية – ไทย – 日本語 – 正體中文 – 简体中文 – 한국어


External languages (all articles in these languages should be moved to the external wiki): Deutsch – Français – Română – Suomi – Svenska – Tiếng Việt – Türkçe – فارسی

Tango-preferences-desktop-locale-modified.pngThe translation of this article or section does not reflect the original text.Tango-preferences-desktop-locale-modified.png

Reason: please use the first argument of the template to provide a brief explanation. (Discuss in Talk:The Arch Way (Português)#)

Os cinco seguintes princípios fundamentais nos dizem o que é comumente relacionado ao jeito Arch, ou a Filosofia Arch, talvez melhor resumidos pelo acrônimo KISS para Keep It Simple, Stupid (Mantenha simples, estúpido).

Simplicidade

"Simplicidade é a última sofisticação." – Leonardo Da Vinci

Simplicidade é absolutamente o principal objetivo detrás do desenvolvimento Arch. Muitas distribuições GNU/Linux se definem como "simples". No entanto, a própria simplicidade tem muitas definições.

O Arch linux define simplicidade como 'sem acréscimos desnecessários, modificações, ou complicações', e fornece uma leve estrutura UNIX-like que permite a um usuário individual moldar o sistema de acordo com as suas necessidades. Em resumo, uma abordagem elegante e minimalista.

Uma leve estrutura construída com padrões de alta programação tende a ter menor demanda dos recursos do sistema. O sistema básico é desprovido de toda desordem que pode obscurecer partes importantes do sistema, ou tornar o acesso a elas difícil ou complicado.

Tem um conjunto simplificado sucintamente comentado, arquivos de configuração limpos que são organizados para um acesso rápido e edição, sem complexas ferramentas de configuração gráfica para esconder as possibilidades do usuário. Um sistema Arch Linux é, portanto, facilmente configurável para isso.

Complexidade sem complicação.

O Arch Linux retém as complexidades inerentes de um sistema GNU/Linux intacto, mantendo-as bem organizadas e transparentes. Os desenvolvedores e usuários do Arch Linux acreditam que tentar esconder as complexidades de um sistema geralmente resulta em um sistema ainda mais complexo, e é por isso evitado.

Correção de código sobre conveniência

User-centric

Abertura

Liberdade

Outro princípio de orientação do desenvolvimento do Arch Linux é a liberdade. Os usuários não são permitidos somente para tomar todas as decisões sobre a configuração do sistema, mas também escolhem o que seu sistema será.

Ao manter o sistema simples, o Arch Linux fornece a liberdade para fazer qualquer escolha sobre o sistema.

O Arch recém-instalado contém apenas componentes do núcleo básico sem nenhuma configuração automática realizada. Os usuários são capazes de configurar o sistema como eles desejarem, do terminal. Do início do processo de instalação, todo componente do sistema é 100% transparente e acessível para acesso instantâneo, remoção, ou substituição por componentes alternativos.

O grande número de pacotes e scripts nos vários repositórios do Arch Linux também apoiam a liberdade de escolha, oferecendo software livre e aberto para aqueles que preferem, bem como pacotes de softwares proprietários, para aqueles que abraçam 'funcionalidade a ideologia'. É o usuário que escolhe.

Como Judd Vinet, o fundador do projeto Arch Linux disse: "[Arch Linux] é o que você faz."

Veja também

The Arch Way v2.0