Help:Laptop page guidelines (Português)

From ArchWiki
Jump to navigation Jump to search
Status de tradução: Esse artigo é uma tradução de Help:Laptop page guidelines. Data da última tradução: 2021-03-28. Você pode ajudar a sincronizar a tradução, se houver alterações na versão em inglês.

Este artigo unifica o estilo e o layout de todas as páginas do laptop e apresenta diretrizes e padrões para garantir que as páginas do laptop sejam e permaneçam de alta qualidade. Isso garante que as páginas não retornem para apenas despejos de saída lspci/lsusb ou notas pessoais de um usuário sobre seu dispositivo.

Geral

Adicione uma categoria apropriada à página, por exemplo Category:Dell. Se não houver categoria para o seu fornecedor, crie uma.

O nome da página deve ser "Fabricante modelo número". Por exemplo, "Lenovo ThinkPad X1 Carbon".

Não crie um redirecionamento que apenas omita o nome do fornecedor. Por exemplo, "X1 Carbon" ou "ThinkPad X1 Carbon".

Dica: Se você não sabe como sua página deve se parecer, Dell Latitude 3500 é uma página de exemplo que segue essas diretrizes.

Não duplique o conteúdo das diretrizes gerais Laptop. Uma seção contendo, por exemplo, "A webcam deste dispositivo funciona bem" não ajudará ninguém, então não adicione uma seção se não houver instruções especiais para ela. Além disso, evite mencionar o conteúdo específico do ambiente gráfico ou do gerenciador de janelas. Isso também se aplica a outras coisas que estão documentadas no ArchWiki, por exemplo, não inclua instruções sobre como fazer o flash do archiso em um pendrive, apenas crie um link para a página contendo as instruções. Isso resultará em menor necessidade de manutenção.

Adicionando informações de hardware

Atenção: Mantenha todas as linhas o mais curtas possível porque uma tabela larga é difícil de ler e torna a página desorganizada.

Adicione uma tabela com style="float: right;" no início da página com as seguintes colunas:

  1. Hardware
    1. Deve conter o nome abreviado da parte, como "Bluetooth" ou "Fingerprint reader".
    2. Apenas anexe o nome do fornecedor à peça se houver mais de um. Um exemplo comum para isso seria mais de uma GPU (consulte a tabela abaixo).
  2. PCI/USB ID
    1. Deve conter o PCI ou USB ID da peça, se disponível. Isso é importante porque alguns laptops podem ter diferentes hardwares.
    2. lsusb msotra o ID de USB por padrão, lspci pode ser executado com -nn para obter o ID de PCI de dispositivos.
  3. Working?
    1. Deve conter Template:Yes ou Template:No. Se estes não forem aplicáveis, use Template:Y e uma descrição breve e adequada de seu status, como "Untested" or "Partial".
    2. Use Template:Yes mesmo se você precisar instalar um driver externo.
Dica: Se alguma parte requer instruções especiais, você é encorajado a adicionar uma seção apenas para esta parte.
Nota: Em artigos traduzidos, utilize os nomes de colunas "Hardware", "ID de PCI/USB" e "Funciona?", usando, na última coluna, Template:Sim, Template:Não e Template:Y.

Informações de módulo do kernel

Não coloque as informações do módulo do kernel na tabela ou em uma seção separada para a parte. Isso geralmente é inútil porque há apenas um módulo para esta parte. Isso não se aplica se houver diferentes drivers para escolher, mas isso deve ser especificado na seção da peça, não na tabela.

Tabela exemplo

Hardware PCI/USB ID Working?
Bluetooth 1234:abcd Sim
Webcam abcd:1234 Não
GPU (Intel) 0000:0000 Sim
GPU (nvidia) 1111:1111 Não
Other part 0000:aaaa Untested

Lista de partes comuns

  • Bluetooth
  • Webcam
  • Ethernet
  • Wifi
  • GPU
  • Touchpad
  • Keyboard (Teclado)
  • TPM
  • Fingerprint reader (Leitor de impressão digital)
  • SD-card reader (Leitor de cartão SD)
  • Speakers (Alto-falantes)
  • Microphone (Microfone)
  • Ambient light sensor (Sensor de luz ambiente)
Nota:
  • Em artigos traduzidos, utilize o texto entre parênteses, quando houver.
  • Se alguma das portas (USB, HDMI, Ethernet) não funcionar fora da caixa, adicione uma seção para ela e também adicione-a à tabela. Certifique-se de não incluir instruções específicas sobre o ambiente gráfico/gerenciador de janelas.

Seção "Installation"

Esta seção deve conter as informações necessárias para instalar o Arch Linux neste dispositivo. Isso inclui, mas não está limitado a:

  • Parâmetros do kernel
  • Configurações importantes de firmware (Veja também #Seção "Firmware")
    • Isso não inclui configurações óbvias como alterar o dispositivo de inicialização.
    • É encorajado adicionar links para postagens relevantes nos fóruns, como este exemplo de postagem focando em um problema com dispositivos Dell.
Nota: Em artigos traduzidos, utilize o nome de seção "Instalação".

Seção "Accessibility"

Para ajudar usuários com deficiência a instalar o Arch Linux no dispositivo, adicione algumas informações de acessibilidade. Isso inclui, mas não está limitado a:

  • A aparência do firmware. O firmware com aparência mais recente pode ser mais difícil de analisar com o software OCR.
    • Se houver uma opção para reverter o design padrão para o design "clássico", adicione instruções para isso.
    • Alguns firmware requerem até mesmo o uso de um mouse e/ou são excessivamente complexos. Se não for possível alterar as configurações sem visão, adicione uma nota descrevendo isso (veja abaixo).
  • Consulte uma seção relevante do manual oficial (consulte #Seção "See also") para o seu dispositivo que contém uma lista de todos os atalhos necessários para navegar no firmware e para acionar certas ações, como alterar o dispositivo de inicialização.
    • Se tal manual não existir, você pode adicionar uma lista à seção.
  • Alguns dispositivos podem ter um LED de diagnóstico, que visualiza códigos de bipe. Isso é útil para usuários surdos.
    • Adicione uma observação se houver apenas um LED de diagnóstico, mas nenhum código de bipe.
  • Alguns firmware de aparência mais recente podem usar botões de opção e menus compactados extensivamente, o que pode impedir que usuários com doença de Parkinson alterem certas configurações.
Nota:
  • Em artigos traduzidos, utilize o nome de seção "Acessibilidade".
  • Os usuários cegos devem solicitar a ajuda de uma pessoa com visão para alterar as configurações do firmware.

Seção "Firmware"

A página deve conter uma breve nota descrevendo o suporte a fwupd para este dispositivo.

Uma página deve incluir uma seção de firmware, quando houver um comportamento especial do qual o usuário deve estar ciente. Isso inclui, mas não está limitado ao seguinte:

  • Certas configurações opcionais de firmware que podem melhorar a compatibilidade deste dispositivo
  • Peculiaridades de firmware que podem impactar a instalação
  • Informações sobre SecureBoot
    • As chaves personalizadas funcionam bem neste dispositivo?
    • Há alguma configuração especial de firmware que precisa ser alterada para isso?
    • Existem outras especialidades que o usuário deva conhecer?
  • O firmware armazena imagens ou logs de recuperação em um caminho especial? É importante saber isso ao escolher o tamanho de uma partição de sistema EFI.
  • Às vezes é crucial atualizar o firmware porque corrige bugs críticos. Se houver alguma atualização de firmware importante, mencione-a nesta seção.

Seção "Function keys"

Adicione uma tabela com as seguintes colunas:

Nota: Lembre-se de seguir as diretrizes de estilo para teclas de atalho.
  1. Key
    1. A tecla que deve ser pressionada. Elas geralmente iniciam-se com Fn
  2. Visible?
    1. Use Template:Yes ou Template:No, dependendo se ferramentas como xev podem ver esta tecla.
  3. Marked?
    1. Use Template:Yes ou Template:No, dependendo se a tecla física tem um símbolo, que descreve sua função.
  4. Effect
    1. Geralmente, as teclas de função emitem uma tecla ou o firmware faz algo quando a tecla é pressionada.
    2. Especifique a tecla quando uma tecla é emitida, como XF86MonBrightnessDown.
    3. Uma tecla pode ter um efeito especial que deve ser mencionado, como dispositivos de rede em hard block.
    4. Não adicione instruções específicas de ambiente gráfico/gerenciador de janela.
    5. Há algumas teclas que são vinculadas a systemd-logind por padrão, o que deve ser marcado (veja a tabela abaixo).
Nota: Em artigos traduzidos, utilize o nome de seção "Teclas de função", os modelos Template:Sim e Template:Não, e os nomes de colunas "Tecla", "Visível?", "Marcada?" e "Efeito".

Capturando teclas de função

É possível capturar teclas de função usando xev (xorg-xev) ou wev (wevAUR). Há também libinput debug-events, mas já que muitos compositores wayland usam xkbcommon, os nomes Xorg específicos devem ser preferidos.

Algumas teclas de função (como XF86Sleep) podem ser vinculados a systemd-logind, o que significa que elas não podem ser capturadas com uma ferramenta por padrão. Use systemd-inhibit para suspender temporariamente a manipulação de certas teclas:

# systemd-inhibit --what=handle-suspend-key sleep 1h

Enquanto este comando estiver em execução, systemd-logind irá ignorar o pressionamento desses botão e capturar corretamente o pressionamento de botão é possível.

Nota: Se a tecla ainda estiver invisível, pode ser vinculada ao firmware ou um módulo do kernel a está manipulando.

Tabela exemplo

Key Visible?1 Marked?2 Effect
Fn+Esc Não Sim Enables Fn lock
Fn+F1 Sim Sim XF86AudioMute
Fn+F2 Sim Sim XF86AudioLowerVolume
Fn+F3 Sim3 Sim XF86Sleep
... Não Não Fitting description
  1. The key is visible to xev and similar tools.
  2. The physical key has a symbol on it, which describes its function.
  3. systemd-logind handles this by default.

Seção "See also"

Esta seção deve conter links úteis que incluem, mas não se limitam ao seguinte:

  • Outras páginas wiki externas relacionadas, como o ThinkWiki.
  • Páginas oficiais do manual fornecidas pelo fabricante, que podem ser úteis ao depurar problemas de firmware.
  • Páginas do verification.ubuntu.com, que podem ser uma fonte útil para IDs de PCI/USB e variações de hardware.
Nota: Em artigos traduzidos, utilize o nome de seção "Veja também".